LOST [3×18] – D.O.C

abril 26, 2007 às 11:52 pm | Publicado em LOST | Deixe um comentário
Mais uma semana e mais uma capítulo dessa fantástica série que chega até nós.
O episódio 3×18, cujo título é a abreviação da palavra Date Of Conceptiom, tem um ritmo um tanto quanto lento, nos preparando para os próximos episódios, que devem ser bastante intensos.

Os flashbacks trazem algumas informações sobre o casal Jin e Sun. Apesar de muitos insistirem que trata-se de “encher linguiça”, eu discordo e digo que o episódio encerra do ciclo que mostra a transformação desse casal. Ela passa de submissa a uma mulher forte e determinada e ele, antes praticamente um vilão cruel (ok, estou exagerando) para um marido atencioso, apaixonado e boa praça. Na verdade, nem poderia chamar de transformação, pois os flashbacks mostram que Sun sempre foi determinada e Jin apenas estava se adaptando a uma realidade nova (a ilha, o idioma, etc).

Na illha, Sun desconfia que a algo errado com sua gravidez, devido as perguntas do Doutor Jack e resolve investigar. Ela chega até Juliet, que acaba contando sobre as pesquisas com fertilidade e o destino que a ilha reserva as mulheres que lá engravidam.

Flashback: Sun é chantageado por uma estranha, que exige U$ 100 mil para não contar a todos que Jin é filho de uma prostituta – na verdade, a própria chantagista.
Sun acaba descobrindo que o pai de Jin está vivo também, e é uma pessoa muito amável (concordo com o blog COMENTÁRIOS EM SÉRIE, que cita que a cena dele limpando as mãos para tocar o rosto da Sun é muito bem conduzida). Sun acaba pegando o dinheiro com o pai (aposto que alguém conseguiu ver o código do cofre do sr Paik e ele contém os BAD NUMBERS…re re re) e entregando a mãe de Jin, para evitar o constrangimento. Notem como “filho de peixe…peixinho é”, no momento que Sun ameaça a mulher. Parece o pai dela agindo!
O problema é que foi por causa desse dinheiro que Jin teve que se sujeitar a fazer os serviços sujos do sogro…


Que fotinho… não achei os BAD NUMBERS nesse jornal…

De volta a ilha, Hugo, Desmond, Charlie e Jin estão com a paraquedista misteriosa (e muito bonita). Ela está com uma costela quebrada e a fratura exposta, aparentemente morrendo.
Hugo, sem querer, solta um sinalizador – o que acaba expondo a posição deles.
Encontram Mikhail Bakunin (a cerca é inofensiva para seres humanos ou foi “golpe” dele e do Locke?) e Desmond faz um acordo com ele. Ele salva a vida da paraquedista (aparentemente) e eles o deixam ir.
Observações:
– Jin no melhor estilo Jet Li!!!!!! (não, eu não sou fã de filmes de kung-fu, apenas gostei da cena).

– Eu tinha certeza que Bakunin levaria o telefone via satélite (o que seria um grande clichê). Ainda bem que o Jin foi esperto e conseguiu recuperá-lo.
– A paraquedista disse “Não estou só” e apenas o Bakunin entendeu. Deve ter ido atrás dos outros paraquedistas…

“Não estou só…”

Juliet leva Sun para a estação medica, no meio da madrugada, para fazer o tal teste do título do episódio. Conta que se o filho foi concebido fora da ilha, não terá problema.
Mais uma confirmação dos efeitos da ilha nas pessoas, dita por Juliet…a contagem dos espermatozóides fica 5 vezes maior.

Depois do exame, a confirmação de que o filho da Sun é do Jin. Feito 37 dias depois da queda do avião. Gostei porque foi explicado de uma forma extremamente simples. Sem direito a teorias conspiratórias (pelo menos para mim).

E os finalmentes:
– Kate está grávida do Sawer?
– Juliet odeia Ben? Então mais um ponto para quem apostou que Jack está acompanhando tudo de uma forma não tão inocente assim. Acho que ele sabe que Juliet está agindo contra a vontade, por influência do Ben.

– A frase SUPER-FUCKIN-BOMBÁSTICA do final do episódio não me causou nenhum pânico. Ao contrário de alguns, que já imaginam teorias mirabolantes (disseram que o filho da Sun era do Michael! Não estranharia se dissessem que era do Vincent!!!) acho que é tudo muito simples: o vôo 815 da Ocean realmente caiu, acidentalmente (culpa do brotha), mas como Ben (ou o tal Jacob) resolver aproveitar os sobreviventes, eles devem ter bolado uma forma de acabar com as buscas. Acredito que nem se deram ao trabalhos de criar falsos destroços, etc. Apenas manipularam as informações, com reportagens falsas (algo muito mais fácil).

Era isso por enquanto.

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: