SHREK 3 (Shrek The Third)

maio 31, 2007 às 8:30 pm | Publicado em Filmes | Deixe um comentário
Davi Cruz

Confesso que a terceira aventura do ogro verde Shrek tem uma missão inglória: manter a alta qualidade das duas animações anteriores. E ela consegue, em termos.

Quem é que aguenta essas figuras? Muito bom!

A parte técnica mantem-se praticamente impecável. Iluminação e texturas ainda conseguem impressionar, mesmo no universo atual, com os expectadores cada vez mais acostumados com animações de qualidade. Meu único incômodo é com a movimentação, principalmente dos personagens humanos. Não sei se é algo proposital, mas ainda lembra muito a movimentação de marionetes – a cintura dos personagens é dura e falta a sensação de peso.


Falta de criatividade: as árvores são idênticas aos ENTS, do Senhor dos Aneis

Porém as principais virtudes da série ainda estão lá: o deboche com relação à outros filmes, principalmente as animações clássicas da Disney. Os diálogos e os piadas são muito inspirados.

Consegui identificar algumas referências a outros filmes recentes. Por exemplo, a sequencia que mostra Gingerbread Man correndo e saltando em meio a um milharal, uma clara referência a SUPERMAN de Bryan Singer.


São deles os melhores momentos

Falando em Gingerbread Man (qual é o nome dele na versão em português? não cheguei a reparar), ele e Pinóquio são os personagens com os melhores momentos.

Já o Burro Falante e o Gato de Botas apenas “cumprem tabela” com cenas divertidas mas burocráticas.

A história é simples e até boba. Os vilões dos contos de fadas unem-se, liderados pelo principe Charmoso, para dominar o Reino Tão Tão Distante. Enquanto isso, Sherek encontra-se numa viagem, junto com seus dois amigos, tentando encontrar o herdeiro do trono – que se tornara rei, já que o pai de Fiona veio a morrer.

O tal herdeiro, Arthur, tem como dublador o cantor Justin Timberlake e é um personagem meio irritante – e um velho clichê: personagem desacreditado e bobo revela-se um herói no momento mais importante da história.

Achei totalmente desnecessária a parte que mostra Shrek encontrando Merlin, um professor de magia totalmente louco. As piadas são fracas e o desenvolvimento é previsível.

CENAS EM DESTAQUE:

– Gingerbread Man, ao ser cercado pelos vilões, literalmente “se caga” de medo… ou seja, solta uma bolinha de açucar…

– Pinóquio enrolando o Capitão Gancho, sem poder mentir para não ser desmascarado pelo nariz que cresce…

– Branca de Neve, após um delicado número musical, lidera os animais da floresta num ataque ao castelo…

– O ínicio, mostrando Shrek numa tentativa desatrada de seguir as rotinas de um rei…

Meu comentário está um pouco indeciso. Mas realmente essa foi a impressão que ficou.É um filme muito bem feito, com ótimas cenas, mas que parece um pouco previsível.Mas ainda assim, é uma grande diversão.

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: