1408

julho 9, 2007 às 10:00 pm | Publicado em Filmes | 44 Comentários
Davi Cruz

Antes de escrever esse comentário, dei uma rápida vasculhada pela net, em busca de outras opiniões. Encontrei várias, elogiando esta obra, baseada num conto de Stephen King. Porém, infelizmente, essa não foi a minha opinião.

Antes de mais nada, tenho que deixar claro que sou absolutamente fã dos primeiros filmes de Stephen King. Entre eles, posso citar:

Carrie, a Estranha (copiado e citado até a exaustão)
Bala de Prata (considerado uma obra menor, mas para mim, um filme ótimo)
Conta Comigo (pequena obra prima)
O Iluminado (“O” filme de horror)
O Cemitério Maldito (como esquecer da trilha sonora dos Ramones?)

Depois destes, surgiram alguns bons filmes, porém com finais que variavam entre o fraco e o ridículo: The It, The Last Stand, etc. E muitos outros filmes totalmente descartáveis, quase sempre variando entre os temas “criatura estranha” ou “cidade estranha”.

O grande problema do filme “1408”, que acabo de assistir é a comparação com aquele que é o melhor filme baseado em uma obra sua: O Iluminado. Num primeiro instante, até achei que se trataria de uma refilmagem.

O filme conta a história de um escritor (John Cusack), estremamente cético e solitário, que escreve sobre locais supostamente mal assombrados. Supostamente, pois ele faz questão de desmascarar todos esses locais após visitá-los. Ele recebe uma carta, o desafiando a passar uma noite no apto 1408 do Hotel Dolphin, onde já morreram 56 pessoas das mais diversas formas imagináveis.

O gerente do hotel (Samuel L. Jackson) tenta impedir que ele passe a noite no local – o que só aumenta seu interesse. Após 20 minutos de exibição, ele finalmente entra no tal quarto – onde passará as próximas 2 horas de filme.

Neste período, ele terá contato com os fantasmas dos mortos, com mudanças de clima (hora o quarto está abafado, hora está nevando lá dentro!) e ficará frente a frente com seu passado, que inclui uma filha morta por uma doença misteriosa (que fez com que ele abandonasse a esposa) e seu pai, numa cena mal explicada (que deu a entender que ele também abandonou o pai em algum sanatório).

Alguns podem até gostar, mas para mim o filme pareceu muito arrastado e cansativo. Também não vi absolutamente nada de novo ou diferente. Não agradam os filmes se utilizam da loucura (mesmo que temporária) dos personagens para justificar determinadas seqüências.

Enfim, achei uma grande perda de tempo, com um final bobo, o que comprova que Stephen King não escreve nada que valha a pena há, pelo menos, 20 anos.

Anúncios

44 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Não gostei que você tenha julgado a obra de um escritor pelo um filme sem ler o livro. E amo O Iluminado, amo Stanley Kubrick. Mas, o filme que você considera o melhor baseado na obra de King, é o mais distante da obra original, tanto que kubrick e King brigaram na época pela modificação que o primeiro fez na obra do segundo.

  2. Não adianta deixar opinião sendo ANONIMO…como vou responder????

  3. Olá! Eu não assisti o “1408” e realmente não posso opinar sobre este filme especificamente, mas acho deveras delicado você afirmar categoricamente que Stephen King não faz um bom filme há 20 anos! Na minha singela opinião as adaptações de livros para filmes são em sua grande maioria mal sucedidas, seja de filmes do King, ou você pode pegar as dapatações dos livros da Agatha Christie ( no qual ela particularmente detestou o Poirrot que apareceu nas telas do Assassinato no expresso Oriente), ou até memso esses filmes do Harry Potter que apesar do sucesso sempre escuto os leitores da série baterem o pé dizendo como é diferente o filme do livro. Muitas vezes já existem diferenças entre as traduções que são feitas imagine entre as adaptações? acho ótimo uma opinião sobre o filme ( até porque estou curiosa para vê-lo e gosto de saber o que as pessoas estão cahando antes de assistir), mas confesso que considero estremamente indelicado deslocar um escritor tão bacana para uma função de roteirista, coisa que o Stephen King não é. Se há que se criticar os filmes basados nas histórias dele, que se critique os verdadeiros “culpados” pelo fracasso….não!?! Bem, mas isso é a minha opinião….

  4. Margo, obrigado pelo seu comentário.
    Gostaria que tivesse deixado seu email ou blog para que eu pudesse responder.
    Se visitar esse post, deixe teus dados. Será um prazer conversar a respeito.

  5. Caro Davi,

    infelizmente estou sem blog no momento, mas deixo o meu e-mail: margarethvco@br.inter.net

    Att,
    Margot.

  6. Olá!
    Bem, eu não vi o filme, e não posso opinar… Mas queria deixar um comentário sobre o King não escrever nada que preste há anos… O conto em que é inspirado esse filme eu li, é apenas um conto com nem vinte páginas. Está dentro de um livro repletos de contos ((Tudo é Eventual) e é muito bom.
    Quando vi que iria virar filme, logo pensei que iriam enrolar, porque não tem uma história grande… O texto original mal fala do passado do personagem, e por cenas no trailer (como aquela “estamos no quarto”, alá Silent Hill) não passam nem perto do roteiro (embora eu tenha achado legal a ideia).
    De qualquer forma, é isso que eu queria dizer. Não dá pra criticar o escritor pelos filmes.

    Abraços

  7. Olá. Eu tenho uma opinião oposta quanto ao filme. Realmente um pouco depois do início do filme pro meio…ele fica um tanto cansativo, mas além de melhorar em seguida eu acho que é proposital. O filme não apela pra sustos e imagens assustadoras como todos fazem hoje em dia. É um filme extremamente inteligente, o tempo todo quebrando com os clichês do terror e que leva a quem está assistindo se sentir dentro do quarto 1408! Por isso talvez seja um pouco cansativo…porque você não só assiste o filme, você faz parte dele.
    Quando termina o filme a sensação é de não saber mais o que é real e o que não é. Um filme muito original ou pelo menos fazendo parte de um gênero que eu nunca havia visto. Gênero alucinógeno!

  8. Vc abrir a boca para falar que King não escreve nada que valah a pena a 20 anos é no mínimo leviano, uma vez que aposto que vc não leu todas as obras dele nos últimos 20 anos, portanto pegue os seus comentários ridículos e envie aos seus amigos, talvez eles tolerem esse tipo de leitura.

    passar bem…

  9. O filme é muito irado… , eu baixei uma parte , vale a pena ver galera , nao da bola rpo que ele fala … todos os criticos elogiaram muito esse filme ao longo do mundo

    ta bom , mto bom…

  10. Boas!

    Eu vi o filme, vi-o no meu quarto com a porta fechada.

    Só percebi que o filme é misterioso, a minha opinião sobre este filme é positiva, do principio ao fim, assisti sem tirar os olhos da TV e gostei.

    Eu entendo qualquer filme, também entendo a ideia como o filme proceda e a sua obra feita pelo King, mas não entendo porque é que o quarto 1408 é demoniaco…onde está exactamente a história do 1408?? King escreve contos misteriosos mas muito bons.

    É verdade que me faz lembrar Shinning, só que não é nada parecido, só passou o “gene”.

    Shinning tem a sua história e 1408, a outra história.

    Portanto não há mesmo nada de mal no filme 1408, é um óptimo filme que deixe me ainda apetitoso de ver mais…ainda há mais 1408.

  11. Considerando os aspectos que voce colocou sobre este novo filme posso dizer que se foi algo parecido com O Iluminado naum ha de ser apenas com ele, tem outro filme que nao me lembro se eh O Tunel do Horror ou Creepshow, que conta dum quarto amaldicoado onde uns caras entram e morrem.. sempre o mesma coisa… correlacao as adaptacoes vc foi infiel a king citando apenas IT e outros menos O Passageiro do Futuro, esse filme sim fugiu mais que completamente da obra de King ( o homem do cortador de gramas).
    Se for fazer réplica pode fazer aqui mesmo… Abcos

  12. soh mais uma coisa… ah outros filmes que tem semelhanca, tal qual o Mangler e Christine, um eh maquina de passar possuida, outro eh um carro possuido… semelhancas.. semelhancas…

  13. Eu também não assisti 1408, mas vendo as opiniões pude verificar que ou as pessoas odiaram ou amaram o filme, o caso stephen king é o mesmo da série Harry Potter, onde cada pessoa que lê o livro enchergam de um jeito diferente a história assim como os diretores dos filmes a tentam mostra-lá , mas para quem leu o livro ou as histórias do Stephen king definitivamente gostou dos filmes mais cara dele como Carrie, a bala de prata etc, e não gostou dos filmes clichês hollywodianos como Apanhador de sonhos, lembranças de um verão etc.
    Na minha singela opinião eu também não achei que Stephen king tem sido muito feliz nas histórias que ele passa pro cinema nesses ultimos 20 anos, as unicas obras que eu gostei foram Um sonho de liberdade e A espera de um milagre, mais a verdadeira obra prima foram Bala de prata e Christine – O Carro Assassino.

  14. Nooossa… nunca esperei que este comentário sobre o filme 1408 gerasse tantas opiniões diferentes.
    Infelizmente, a maioria das pessoas não deixou email ou endereço de blog, para que eu conseguisse responder adequadamente.

    Enfim, não gosto de filmes que utilizam a loucura para justificar roteiros sem pé nem cabeça.

    As histórias de Stephen King já geraram muitos filmes bons – mas estes vem decaindo muito em qualidade nos últimos tempos – e acho isso uma pena!

  15. Davi, o filme tem 2 finais. vc sabia disso? já assistiu os mesmos?
    acabei de ver e, confesso, estou perplexo, pois a única diferença foi o release, que era TC e passou pra DVDRip, com um final totalmente diferente do primeiro release. Se souber algo a respeito, gostaria de debater, meu e-mail é: tiagoferreira_22@yahoo.com.br

    Gostei do filme, ele realmente não apela para sustos medíocres e tem uma história legal, dá pra se imaginar dentro daquele quarto e os desdobramentos disso. Vou ler o conto para fazer uma análise mais profunda. Aguardo notícias, valeu!

  16. Acabei de assistir o filme e assino em baixo do que o David disse aqui. Perfeito!!!

  17. e ai blz velho, deixa eu te perguntar:tambem gosto muito de filmes de terror, mas este filme foi meio confuso. Não entendi a parte q ele volta pela segunda vez para a casa?, e como a parte da casa acabou se tornando realidade?(sendo q anteriormente deu para entender q tudo aquilo era “ilusão”). e tambem me explique pq o “post” de cima fala q o filme tem dois finais?

    Valeu…………..obrigado pela atenção!!!!!!!!!!!!!!!

  18. Olá Davi.
    Eu acabei de ver esse filme e achei uma perda de tempo pra mim!
    Primeiramente,pelo fato do trailer te instigar totalmente a ver o desenrolar do historia, e das mortes.
    Mas eu achei q o filme ficou bastante cansativo, e sem sentido.
    Porquê tantas cenas jogadas sem nenhum sentido?
    (por exemplo e cena do pai, q acontece no banheiro ¬¬°, ou também a cena da praia q se misturou com a cena do hospital)
    afinal,q filme bobo!
    eu esperava muito mais de um filme q se diz de terror, e com o Samuel L Jackson no meio.

    Beijos pra todos!
    =]

  19. O filme realmente é uma bosta
    ateh o meio do filme é bom..
    depois dakela cenazinha que parece uma guerra eles perdem o filme..
    no momento em ki ele olta pro quarto começa a fica interessante..
    amis com akele final..
    podia te mais historias ai..
    eles ficaram inrrolando
    naum sabiam o que fazer!
    um lixo!

  20. Ola acabei de ver o filme…Achei muito bom, complicado de entender pq chega um momento que vc nao sabe mas o que é real se aquilo é islusao como o ator tenta se convencer ou se é real como parece me sentia sufocada junto com ele achei muito bom pois me prender a atençao e me assusto sem apelar p figuras ridiculas.
    E sobre o autor King nossa ele é espetacular tenta ler o livro ” saco de ossos” dele e ve se vc ainda considera q ele nao escreveu nada de bom nada contra opniao sua mas é um dos melhores livros q eu li tem 780 pag e eu li em 5 dias.

  21. Só pra explicar o meu post anterior:

    Se vc não assistiu ainda, SPOILER a vista:

    no final da versão TC, a primeira que saiu na net com um pouco mais de qualidade, o cara escapa do incêndio e no finzinho do filme, já de volta com sua mulher, arrumando uma mudança, ele pega o gravador que usou no quarto e começa a repassar, aí passa a voz da filha dele conversando com ele(acredito que ele já achava que tudo o que ele passou tinha sido ilusão).
    No final da versão DVDRip, ele realmente morreu no incêndio, e o dono do Dolphin (Samuel L Jackson) vai ao seu enterro para entregar algo dele para sua esposa, justamente o gravador, mas ela recusa, ele volta pro carro e tem uma breve ilusão, daí sai e o filme acaba.

    Confesso que os finais foram meio toscos, embora o filme tenha tido um desenrolar até legal, principalmente quando ele volta pro quarto. Bem, é isso aí.

  22. Bem, vamos começar, desde de sempre os filmes baseados nas histórias de King são assim mesmo, ou você ama ou você odeia, não tem o meio termo. Eu como sempre fui apaixonada pelos livros de King e pelo tipo de narração que ele usa, me sinto facilmente atraída e levada a fazer realmente parte das histórias. alguns filmes baseados em suas obras podem realmente mtas vezes perder o sentido ou se tornar confuso exatamente pelo fato de que para entendê-lo necessita-se que você permita que as emoções e situações apresentadas na história fluam dentro de você, você precisa sentir, imaginar-se na história. muitos roteiristas não conseguem transmitir esses sentimentos e principalmente os receptores, os que vêem os filmes não conseguem acompanhar o ritmo das histórias, que muitas vezes são reduzidas, coisas importantes são excludas e coisas inúteis e apelativas para o terror barato são adicionadas. O mesmo acontece com 1408, o filme é perfeito, do início ao fim. um dos poucos filmes que prestaram atenção nos detalhes propostos pelo king em suas obras. o tempo todo o filme te leva aquela sensação de frio na barriga e de querer saber o que é real e o que é imaginário. e quando ele supostamente sai do quarto e depois retorna, você fica ainda mais confuso e com vontade de ver o final e se surpreender. daí ele chega e que final poderia ser mais perfeito do que o proposto? algo simples e qua ao mesmo tempo diz tudo! em apenas um segundo ele consegue te dizer que FOI REAL, e aquilo te dá aquele frio na espinha! simples e sem apelar pra enrolação, assim é o espírito da história de king! realmente no fim, fica aquele gostinho de quero mais, mas não pelo fato de sentir que falta algo, mas por que tudo que é bom nunca é demais!
    se você não tiver constume de ler as obras de king, fica realmente quase impossível compreender os filmes baseados em suas obras.

  23. Agradeço a todos pelos comentários!
    Só peço que as pessoas que possuem blog ou MSN informem isso nos comentários, pois seria legal responder os posts ou trocar mais algumas idéias.

    FULVIO: acho que o Thiago já respondeu tua dúvida no post seguinte!

    THIAGO: valeu mesmo pela tua participação. Já te enviei um email com meu MSN.

    MAYARA: acho Stephen King um autor expetacular! Seus primeiros livros figuram entre os melhores que já li. Porém continuo achando que a qualidade está decaindo.

    KARENN: gostei muito do teu comentário e realmente respeito tua opinião. Só que eu, pessoalmente, não gosto de histórias que apelam para loucura ou que misturam realidade e ilusão. Isso é apenas uma opinião minha, pois acho que, nestes casos, é muito difícil de distinguir o que é criatividade e o que é mera enrolação (como acontece na maioria dos casos). Também não acho que seja necessário toda essa concentração para compreender as obras do S.K., pois seus melhores livros são bastante claros e, mesmo assim, são obras primas.

    Um abraço

  24. Karenn é isso aê assino embaixo, e pro cara do blog, isso de não gostar do gênero é questão de gosto seu…nada além disso…

    E quem não gostou por que achou complicado que vá assistir bob esponja! :P

  25. sr Anônimo, obviamente é questão de gosto meu! Tanto que publiquei no MEU BLOG e não no SEU.

  26. Olá,

    aqui é a Karenn de novo!
    meu blog e esse aqui:

    skeleton-crew.blogspot.com

    completamente desatualizado…

  27. Ainda não tive a oportunidade de assistir ao filme, mas vindo de Stephen King, creio que vou amar, sou fã incodicional de seus livros e filmes tbm, para o espanto de alguns…Acredito que aqueles que criticam as obras de King é pq não leram nem menos da metade das mesmas e saem por aí falando asneiras, antes de falar leiam as obras, ok??
    Qto aos filmes, temos que levar em consideração que em algumas vezes os filmes não são supervisionados por king e aí já viu…Um exemplo disso é O Iluminado de Kubrick, não tem nem comparação com o que King dirigiu.Tbm é uma questão de pontos de vista diferente, por exemplo, o Apanhador de Sonhos, a maioria odiou, King diz que foi o filme que mais gostou, enfim, amo todos os filmes de King, sem exceção!!

  28. “King não escreve nada de Bom nos ultimos 20 anos.”

    A gente identifica um leigo por frases como essa. Aposto que você só viu os filmes e julgou os livros do king através deles. Isso é extremamente ridículo. King vem se superando através dos anos e se você tomar um pouco do seu tempo de pseudo-crítico, leia A torre negra e veja o que ele tem escrito nos ultimo 20 anos, pois essa história magnifica demorou 35 anos para ser terminada.

    Passar bem

  29. Leonardo, porque tanto ódio nesse teu coração? Só para te lembrar, o comentário sobre a MERDA chamada 1408 foi publicada no MEU BLOG. Portanto, reflete a MINHA opinião, OK? Se você adorou, ótimo!

    Com certeza vou passar bem! Não vai ser um comentário grosseiro como o teu que vai estragar meu dia.

    De qualquer forma, sinto-me honrado de ter um crítico-super-profissional-e-foda perdendo tempo e escrevendo no humilde blog deste pseudo-crítico.

  30. “O filme conta a história de um escritor (John Cusack), estremamente cético e solitário”
    extremamente** por favor né?
    enfim, eu gostei do filme, concordo que teve algumas partes confusas que você já não sabia se era real ou ilusão do ator. Mas no geral é um filme bacana ..
    Só o final que desapontou um pouco.

  31. Po Davi, coitado do Leonardo, ele nao tava criticando seu post não, tava respondendo o post do andreas, lá no início da página, que falou q o King não escreve nada bom a pelo menos uns bons muitos anos.

    Há de convir que o Andreas deve mesmo ser um leigo que o julga os mais recentes livros do king pelos últimos filmes lançados, o que é um erro por dois motivos, um dos melhores livros de King foram lançados a poucos anos (a torre negra em inúmeros volumes) e segundo, os [ultimos filmes lançados baseados em suas obras são em sua maioria de livros MUITOOOOOO antigos, então andreas, NUNCA julgue King por apenas ter visto os filmes, tá?

    até mais….

  32. Davi…

    Em que momento do filme você viu que é uma mistura de realidade e loucura?O filme inteiro trabalha com u sub-consciente do ator e é como todos dizem se você coloca uma coisa na sua cabeça, isso se torna muito real, então não tem nada de loucura e sim imaginação da pessoa q ficou alucinada.

  33. Vitinho, menos estrelismo meu filho, por favor…

    Que papinho é esse de que “se você coloca uma coisa na sua cabeça, isso se torna muito real”???

    Andou assistindo a algum filme da Disney ultimamente?

  34. Olá para todos!
    Postei um cometeario aqui lá para meados de Julho, e como o filme estreou há “pouco” tempo, resolvi voltar no blog para ver em que pé estariam os comentários pós estréia.
    Por incrível que pareça ainda não consegui ver o filme…culpa de horários, localização e preços altos já que desde o começo do ano perdi a vantagem da meia entrada. Mas decidi que deste fim de semana nõa passa. Bem..esse trelelê todo é só para dizer que estou gostando muito de ler os cometários, e sei que apesar de difícil ( por ser um roteiro baseado na obra de todos sabemos quem) eu gostaria de ouvir mais comentários sobre outras questões do filme, estética etc.
    Assim que eu assistir voltarei para dar uma opinião.

    Ah…. Davi o que você acha dos filmes do David Lynch. Querendo conversar mais meu e-mail: margarethvco@br.inter.net

    E por falar em terror,salva as devidas proporções, alguém já assistiu o “Planeta terror” rs.

    Abraços a todos,
    Margot.

  35. Tiago Ferreira:

    No final em que ele ouve o gravador, ele sabe que passou pelo q passou, pois a mulher dele confirma no hospital. E ele não fica nem um pouco assustado ao ouvir o gravador, logo ele sabe que passou por isso. Já a mulher dele se assustou ao ouvir a voz da filha.

    Agora dizer q o final é ruim é demais..

    O final é qm salva o filme todo.

    E EU acho que o autor do filme se perdeu em um momento…

    Me arrependo de ter visto esse filme…

  36. E quem não gostou por que achou complicado que vá assistir bob esponja! :P

    Esse filme não tem nada de complicado…não gostar não quer dizer que é complicado.

  37. Salve Fabríola!
    Até que enfim um pouco de razão!
    Infelizmente, alguns hipócritas confundem NÃO GOSTAR com NÃO ENTENDER…

  38. Caro Davi,

    Realmente gosto é uma coisa muito pessoal, não dá prá discutir se algo É bom ou ruim, é sempre uma questão de opinião… Cada um coloca a sua, e o leitor é quem decide o que fazer com elas.

    Eu particularmente gostei do filme, não é nenhuma obra-prima, mas um terror diferente, psicológico, que não apela para imagens escatológicas.

    Longe de mim sugerir que você não entendeu o filme, por favor, mas quanto ao final ser bobo, ou ao fato de usarem a loucura para justificar alguma coisa, eu diria que é sempre bom ver filmes “psicológicos” como quem procura “pegadinhas” em uma prova… Será que tudo é tão simples quanto parece?! Será que é só “loucura”? Será que aquela “singela” bebida é só prá compor a cena? Qual era mesmo o nome dela?! E o final, significa simplesmente uma afirmação de que foi tudo “real”? Ou será que ele não conseguiu evitar que a ex-esposa entrasse no quarto? hmmmm…

    Que os leitores e espectadores decidam, não é mesmo? eh eh!

  39. Oi Davi…

    quantos comentários… bafafá feio! hehehe
    Bom, sobre o filme eu só li bons comentários, mas nada que me fizesse ir assisti-lo.
    Apropósito John Cusak tem outro filme sobre loucura onde os personagens são todos variações de personalidade de um louco só. Acho que você não iria gostar desse!

    Bom, escrevo para, como muitos acima, defender o pobre do Stephen King, que vem se empenhando em tentar uma literatura mais edificante.
    Por exemplo, seu livro “Saco de Ossos” (1998) é uma pérola. Gostei muito dele.

    E sobre “O iluminado” cosidero que, ainda que seja um filme esteticamente saboroso, está longe de ser uma das melhores adaptações de King para o cinema. Você esqueceu de citar “Um sonho de liberdade” e “A espera de um milagre” que são duas jóias raras!
    Falando nisso, o diretor desses filmes (Frank Darabont) acabou de filmar “A névoa” conto que abre o livro “Tripulação de esqueletos”. Me parece tarefa espinhosa, espero que ele tenha se saído bem.

    teh+

    Ma.

  40. Uau, q briga de gente grande! Bem, eu sou apaixonada por filmes d terror desde moleca.
    Acabei de chegar do cinema e assisti pela segunda vez ao 1408. E assisti pq gostei do filme.
    Quem curte cinema europeu entende o pq do filme ser pesado e até um pouco massante pra quem está acostumado ao imediatismo hollywoodiano.
    Concordo qndo se diz q não é uma obra prima, mas temos q convir q, a dominação psicológica é algo deleitoso para qm assiste.
    Acredito q se a estética fosse baseada no terror japonês e chinês (q tm ótimos filmes) 1408 teria chances de agradar bem mais. O enredo é interessante, só precisava ser melhor trabalhado…
    Se em um filme não dá, pq não continuar… Foi assim com O Silêncio dos Inocentes, Jogos Mortais, O Chamado, O Grito (estes dois que eu amo, os originais japoneses) e até mesmo O Albergue…
    Com pouco ou nenhum sangue dá pra se fazer filme…
    Bjos a todos

  41. ah sim..
    sou a Ju Veiga

  42. marcio_LG

    Só pra constar:

    o conto do King que vai ser lançado em março aqui no Brasil (e q já estreou nos eua, e q foi mto bem recepcionado e recebeu ótimas críticas) se chama “O nevoeiro”, o filme “A névoa” nada tem a ver com o conto de King.

  43. Olá Davi,

    Tava procurando informações sobre o filme, pois quero assistir hj, e achei o seu blog. Muito interessante! Li quase todas as postagens, menos as que falavam do final rs.
    Por fim, não conheço o autor, não li os livros, e fiquei mais confusa ainda. De qualquer forma, acho q vou assistir, gosto de filme complicado.
    Parabéns pelo blog.

  44. Assisti os dois finais e posso dizer que é uma obra boa para assistir no cinema e de madrugada em casa. Os dois Finais são interessantes, porém o final do cinema dá a sensação de alivio o humano vencendo o sobrenatural, coisa que na obra de king não podemos localizar… porém no DVD o final tem mais cara de uma obra do magnifico king.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: