PONTE PARA TERABITHIA

julho 26, 2007 às 10:21 pm | Publicado em Filmes | 8 Comentários

Davi Cruz

Posso até estar sendo meio sentimentalóide, mas o fato é que, enquanto assistia esse belo filme, não pude deixar de me questionar: “Como é que o ser humano pode gerar filmes tão grotescos como Jogos Mortais III e tão sigelos quanto este?”. Sou um grande fã de filmes de terror e suspense e gostei muito de Jogos Mortais I. A parte II valeu a pena apenas pela curiosidade de ver o que os produtores fariam com um orçamento maior. Já a terceira parte é sadismo puro. Sem criatividade alguma e cujo único objetivo é ganhar dinheiro tentando chocar ao máximo o expectador. Não tive nem saco de assistir o final…
Já o oposto pode ser dito desse belo filme (Bridge to Terabithia/2007), que trata de diversos temas como amizade, inocência, relacionamento familiar e perda. A história me lembrou alguns filmes, como MEU PRIMEIRO AMOR, mas em especial O LABIRINTO DO FAUNO. Assim como naquele filme, a imaginação infantil é utilizada como válvula de escape, diante de um mundo adulto triste. Neste filme, porém, os personagens conseguem distinguir o que é realidade do que é fantasia.
Jesse é um garoto solitário, cuja família passa por dificuldades financeiras. Ele tem duas 2 irmãs mais velhas (que o consideram “o irmão esquisito”), e duas mais novas, sendo uma de aproximadamente 7 anos (que o admira) – e uma irmã recém nascida. Os pais apenas preocupam-se com o bebê e as contas para pagar. O menino entra e sai de casa praticamente sem ser percebido e seus diálogos com os pais limitam-se à “Jesse vá tomar banho”, “Jesse, já fez a lição?” e “Jesse, apague a luz e vá dormir”. O menino vive a rotina de ir para a escola, onde é hostilizado, e voltar para casa, onde é ignorado. Costuma passar o tempo desenhando – o que, aliás, ele faz muito bem.

Sua rotina é transformada com a chegada de uma nova visinha Leslie, interpretada pela encantadora AnnaSophia Robb (a guria xarope do remake de A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CHOCOLATE). A menina, muito inteligente e também considerada “estranha” pelos colegas, logo torna-se sua melhor amiga. Seus pais são escritores e, apesar de amáveis, tornam-se distantes sempre que estão envolvidos em um novo projeto. A menina, para contornar a solidão, passa as tardes com Jesse, esplorando um bosque próximo e criando um mundo de faz-de-conta. Jesse logo entra na brincadeira e eles passam a enfrentar esquilos e aves mostruosos, além de um gigante que vive na floresta. Na verdade, esquilos brincalhões, urubus e uma enorme árvore velha. Neste ponto, é importante ressaltar a qualidade dos efeitos especiais, discretos e convincentes.

Enquanto isso, acompanhamos diversos acontecimentos na escola e também as dificuldades passadas pela família de Jesse. Achei muito interessante a família passando dificuldades dignas de uma família classe média baixa brasileira (a sequencia onde Jesse precisa pintar um tênis rosa da irmã, para usa-lo na escola, é um bom exemplo). Normalmente, as famílias americanas são sempre retratadas como desestruturadas mas economicamente estáveis, todos com bons carros e casas. Com excessão de filmes de época ou quando a família é de negros ou latinos, dificilmente vemos o cinema americano mostrando essa realidade.
Normalmente, aqui no blog, não deixo de contar todos os detalhes de qualquer filme que assisto – inclusive os finais. Porém, vou abrir uma excessão neste caso, pois trata-se de um filme diferenciado. Diferenciado e muito bonito.
DETALHES:

– O diretor Gabor Csupo é oriundo de filmes de animação, tendo trabalhado em títulos como Scooby-Doo, Simpsons e Rocket Power – além de outros títulos da NOCKELODEON.

– Destaque, além do elenco infantil, para Robert Patrick. Impossível não lembrar o assassino cibernético de EXTERMINADOR DO FUTURO 2 – extremamente o oposto daqui: um pai silencioso e triste.
Anúncios

8 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Olá Davi! Fiquei muito feliz com seus comentarios lá no blog!
    Com certerza voltarei aqui no seu muito! Amo ler sobre filmes!
    E ah como esse filme é lindo, engraçado que eu tbm lembrei de O Labirinto do Fauno depois de assistir Ponte para Terabithia!

    Ah e sobre o que vc disse sobre jogos mortais, concordo, o 1º filme foi incrivelmente bom para um filme do genero, muito surpreendente! A sequencia foi pessima, nada de inovador! O terceiro até que me prendeu mais que o segundo, mas nada que faça ser um filme bom!

  2. oieee adoro esse filme ele é muito triste

  3. porfavor coloque mais imagens estou fazendo um trabalho obrigada!♥

  4. Quero saber o nome verdadeiro de Jess Arons……Por favor!!

  5. olha o filme e muito bom deu pra mim refretir um pouco da parte que aquela menina erra ruim q cobrava pra ir no banheiro achei muito linda a amizade dos dois da lesli e do menino mais ela morreu que pena os dois se amavam,mas no final ele o menino ficou o rei e armã dele ficou princesa de terabítia.

  6. EU GOSTEI

  7. Olá Davi, não achei nada sentimentalóide, ao contrário, achei seu comentário muito esclarecedor e te confesso que não a uma vez que assisto esse filme em que eu não chore, eu que sou muito sentimental (risos) E pra falar a verdade eu concordo plenamente com você na questão dos filmes de terror, pra mim, no máximo até a segunda versão ainda vai, mas quando passa disso estão visando só capital e não um filme de qualidade. Eu amo Ponte para terabítia, um filme lindo, criativo e que não precisa de muitos efeitos para ser inesquecível. bjos! Adorei seu post.

  8. eu gosto do filme de ponte para aterabitia


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: