HEROES [02X05] – Fight ou Flight

outubro 29, 2007 às 10:44 am | Publicado em Heroes | 2 Comentários
Davi Cruz – Nota 8,0

O quinto episódio de HEROES da uma certa agitada na série. Parece que finalmente a coisa vai engrenar. Ainda acho que o roteiro continua sendo o ponto fraco da série, mas reconheço que deve ser muito difícil escrever sobre tantos personagens, com poderes tão diferentes entre si. Mas, como temos que conviver com isso mesmo, vamos ao episódio:

Molly continua desacordada e Parkman e Mohinder não sabem o que fazer – não dava para esperar outra coisa dos personagens mais burros da série… Após algumas brigas e acusações, casa um deles resolve tomar uma atitude diferente.
Mohinder, para variar, toma a decisão mais estúpida. Mesmo com todos os avisos feitos pelo sr. Benett, ele leva Molly até a Compania, pois acha que lá é o único lugar onde ela pode encontrar ajuda. Lá dizem que vão cuidar bem dela e pedem para que ele encontre uma pessoa… Também tem uma rápida conversa com Nikki, que está lá para tentar encontrar a cura.
Já Parkman tem uma idéia não muito mais inteligente: resolve procurar Ângela Petrelli em busca de mais informações. Ora, se ela não contou nada mesmo depois da tentativa de assassinato que sofreu, porque ele imaginou que agora ela contaria tudo? A idéia é tão boba que eles nem sequer filmam a cena. Pulam logo para Parkman falando com Nathan e dizendo que Ângela não falou nada. Que novidade!
Parkman finalmente decide ir até a Filadélfia, seguindo as instruções dadas por Molly antes de desmaiar, à procura do seu pai – o que ele e Mohinder deveriam imediatamente ter feito… Nathan resolve ajudar, na tentativa de inocentar sua mãe (e talvez impedir que ela seja assassinada).
Lá chegando, encontram o pai de Parkman, que lhes conta que também tem o poder de ler a mente das pessoas. Ele conta uma historinha triste e acaba enrolando os dois. E o pior, lhes mostra que seus poderes são muito maiores do que ler as mentes. Ele consegue criar ilusões, numa espécie de pesadelo do qual as pessoas não conseguem acordar. Através desses pesadelos, ele faz com que Parkman e Nathan lutem entre si e por pouco não se matem. Conseguem acordar à tampo, mas Papai Parkman já havia desaparecido. Vasculhando o local, encontram uma foto de Bob, Diretor da Companhia, com o mesmo símbolo desenhado em vermelho – imediatamente imaginando que ele será a próxima vítima. Agora, uma perguntinha: porque aquela foto estava ali, jogada no chão? Ela não deveria ter sido enviada para o tal Bob?
Temos a menina Mônica, que consegue aprender a fazer qualquer coisa, simplesmente assistindo. Assim ocorre com os tomates, que ela transforma em flores, com os golpes de karatê (ou kung-fu, sei lá) e com o piano. Seu primo Micah logo percebe que ela também é uma HEROE e explica tudo para ela. A garota, ainda desorientada, recebe a visita do Dr Mohinder, que diz estar ali em nome da Compania, para ajuda-la.

Peter Petrelli ainda não abriu a tal caixa, contendo informações sobre seu passado ( clichezinho sem graça, usado para enrolar a história mais um pouco) e só quer saber de love com Caitlin. Isso está parecendo novela da GLOBO: quando querem enrolar a história um pouco, colocam um personagem principal perdendo a memória… Ta aí a ultima novela das 8, Paraíso Tropical, que não me deixa mentir…
Temos a primeira aparição da ex-Veronica Mars, Kristen Bell, como uma agente da Compania, que está na Irlanda a procura de Peter. Peter é avisado pelo pessoal das docas e consegue fugir com Caitlin antes que ela chegue ao pub. Lá, a moça misteriosa, não consegue nenhuma informação por parte do irmão de Caitlin e resolve usar seus poderes (ela emite descargas elétricas). Não chegamos a ver a cena, mas Ricky é encontrado depois, totalmente carbonizado.
A assassina (que também é a blogueira GOSSIP GIRL) recebe uma ligação, onde fica bem claro que ela é filha de Bod. E é uma pessoa totalmente fria, que informa sobre a morte de Ricky com uma naturalidade espantosa. Ela recebe ordens de retornar para Nova Iorque imediatamente.

Peter – até que enfim – resolve abrir a caixa. Encontra apenas seu passaporte, uma foto dele com Nathan (que, no momento, ele não sabe quem é), dinheiro e uma passagem para Montreal. Logo após, Peter encorpora o finado Isaac Mendez (muita coincidência o local ser também o estúdio de pintura de Caitlin) e pinta um quadro, onde aparecem duas pessoas em frente a um prédio, com o nome das ruas em francês. Aparentemente, os dois são Peter e Caitlin e local fica em Montreal. Logo depois, descobrem que Ricky foi morto e Peter decide que tem que parar de se esconder…
Para encerrar, temos Hiro, que continua na sua aventura-sessão-da-tarde. Ando, seu amigo, acompanha tudo através de bilhetes que o amigo esconde dentro da espada Kenzei (esconde no passado e Ando encontra no presente… já vi isso em algum lugar…). Obviamente, no padrão “enrolation” dessa nova temporada, parte dos bilhetes está ilegível e Ando não fica sabendo de toda a história.

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Oi Davi!
    Cadê o comentário do 2×03 de FNL? Vc já assistiu? Muito bom!
    Bjs

  2. Oi Méia!
    Já assisti sim, mas ainda não comentei. Devo fazer isso ainda hoje!
    bjos


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: