HEROES [2X06] – The Line

novembro 3, 2007 às 11:45 am | Publicado em Heroes | Deixe um comentário
Davi Cruz – Nota 8,0
Antes de começar o comentários, gostaria de lembrar aos meus amigos que não gosto de ler spoilers (prefiro manter a agradável sensação de surpresa ao assistir os episódios). Por isso, algumas das perguntas e dos comentários que faço podem estar um pouco desafados. Mas, realmente, prefiro assim.

Episódio meia-boca de HEROES, porém um pouco superior aos anteriores.
Muitas histórias sem graça e poucas informações realmente relevantes.
A história mais sem graça de todas, obviamente, continua sendo a que envolve Hiro, sua amada Yaeko e seu amigo Takezo Kensei. Takezo, aliás, é o tipo do personagem que, mesmo tendo atitudes nobres, não nos transmite confiança – estamos sempre esperando o pior dele. E o pior acaba acontecendo, pois ele vê Hiro e Yaeko se beijando (nem vou entrar em detalhes sobre a rapidez espantosa com que a moça se “desapaixonou” de um e se apaixonou pelo outro) e, vingativo, entrega os dois para o tal Barba Branca. Hiro teve toda a oportunidade do mundo de evitar tais incidentes e mesmo assim, acabou se arriscando.

Outra que se arrisca demais é Claire. Ela é reprovada no teste para líder de torcida, pois Debbie, a “dona”da equipe não gosta dela. Influenciada pelo namorado estranho West, Claire resolve se vingar da garota. O plano deles até que é divertido, mas mostra como Claire é manipulável e totalmente estúpida (deixa o carro com as portas abertas e vive “testando”seus poderes em locais inapropriados). Mesmo com os milhares de avisos do pai, ela arrisca a segurança de todos por conta de uma briguinha escolar. Pelo menos, consegue um lugar na equipe de cheerleaders.
Mohinder, mantendo a média, tem atitudes equivocas no episódio. Pelo menos, o doutor tem motivos nobres para suas ações e ainda mostra bastante coragem. Ele é escalado por Bob para realizar diversos testes em Mônica Dawson. Um destes testes, inclue o uso de uma droga experimental (derivada do tal vírus que afeta os HEROES), o que Mohinder se recusa a fazer.
Bob tenta acalmar o doutor, escalando Nikki para seu sua “parceira” nas pesquisas. (Uma loira linda daquelas acalma qualquer um, não é mesmo?). Fica na cara, porém, que aquele é Jéssica, e não Nikki. Não sei bem qual a intenção de Bob, pois Jéssica normalmente é chamada sempre que alguém precisa ser morto – o que não deve ser o caso, pois Mohinder é fundamental para as pesquisas. E fiquei bastante curioso sobre COMO Jéssica aceitou essa tarefa – a pouco tempo, vimos ela tentando matar Bob estrangulado…
O fato é que Bob mostra-se um personagem equivalente a Ben Linus de LOST. Assim como ele, Bob é muito intrigante e manipulador (consegue ganhar a confiança de Mônica facilmente), além de não parecer ser exatamente mau – e sim uma pessoa que faz o que faz por considerar que aquilo é o certo.
Do outro lado, temos o sr Benet, antecessor de Bob naquela função na Compania. O pai de Claire está disposto a tudo para proteger a família e a si próprio. Com a ajuda do Haitiano, ele vai até a Ucrânia e encontra o ex colega Ivan. O torturam e conseguem descobrir o paradeiro dos quadros de Isaac Mendez. E, de forma inesperada (para mim), Benet mata Ivan a sangue frio, após conseguir o que queria… Ou seja, mais um personagem que ultrapassa a “linha” do título do episódio.
Com as informações dadas por Ivan, eles descobrem os quadros restantes.
E, confesso, me decepcionei muito com as informações contidas neles:
1 – Assassinato do sr Kaito: já conhecíamos.
2 – Morte de Claire: também já vista no episódio, como parte do trote aplicado por ela em Debbie.
3 – O tudo de ensaio: seria a cura para os HEROES?
4 – Jéssica (Nikki) irritada: ela parece estar presa em uma sala em chamas.
5 – Peter no futuro: a sequencia vista no final do episódio
6 – Hiro lutando com Takezo: depois do que Hiro aprontou, nada mais normal
7 – Mohinder com uma arma, com o cano fumegante: talvez a imagem mais intrigante
8 – Morte do sr. Benet: já vista anteriormente, essa imagem me deixou mais curioso. Será que Mohinder será o autor do disparo?
Temos também Sylar e os gêmeos chatos Maya e Alejandro. Estou achando tão irritante essa situação toda… Além de Maya ser tão boba quanto Claire, Sylar já está enchendo meu saco, pela insistência dos realizadores em fazer o personagem ser o “mais foda de todos os vilões do universo”. Na primeira temporada, tínhamos ainda um personagem mais interessante, com fraquezas e incertezas.
Encerrando o episódio, temos Peter Petrelli, que segue com a namorada Caitlin para Montreal. Com uma enorme facilidade, encontram o local da pintura. Na casa, repleta de antiguidades, encontram um bilhete deixado para Peter, com o seguinte texto:
ESTAVAMOS CERTOS SOBRE A COMPANIA
O MUNDO ESTÁ EM PERIGO
DEPENDE DE NÓS
ASSINADO: ADAM
Adam Monroe é o nome que estava escrito na pasta vista por Mohinder na mesa de Bob.
Logo após, Peter e Caitlin são transportados para o futuro. Mais especificamente , para Nova Yorque, em 14 de Junho de 2008. A cidade está vazia e encontram cartazes, com aviso sobre evacuação. Sinceramente, aquilo me deixou totalmente desmotivado com os rumos da série… Novamente Nova Yorque ameaçada… trocaram apenas a bomba pelo vírus. Putz…

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: