NATAL NEGRO (BLACK CHRISTMAS)

fevereiro 6, 2008 às 1:23 pm | Publicado em Filmes | 2 Comentários
Tags:

Davi Cruz – Nota 4,0

Não lembro de ter assistido ao BLACK CHRISTMAS original, de 1974, mas posso garantir que não deve ser pior do que esse remake, totalmente descartável, baseada na velha e surrada combinação de serial killer e fraternidade.

2677_03.jpg

O maníaco dessa história chama-se Billy, um garoto que desde a infância é desprezado pela mãe – talvez pelo singelo motivo de ele ser AMARELO (culpa de problemas renais). Seu pai, o único que lhe dá atenção, é morto pela esposa e pelo amante dela. Billy assiste a tudo e, por isso, é preso no sótão da casa – PARA SEMPRE.

Para piorar as coisas, a mãe de Billy, insatisfeita com o amante, ainda abusa sexualmente do garoto – e acaba engravidando dele. Do sótão, Billy acompanha o nascimento da irmã, que é tratada com enorme carinho pela mãe. Durante uma noite de Natal, Billy escapa e mata a mãe e o amante. Ainda arranca o olho da irmã e o come (num sinal de carinho!). Depois, faz biscoitos com a carne da mãe e também come.

E é essa cena bizarra que a polícia local presencia, quando chega a casa. Billy é internado num sanatório e sua irmã enviada para um abrigo de menores.

Anos mais tarde, a casa dos pais de Billy é transformada em uma fraternidade onde, justamente numa noite de natal, algumas alunas passam o feriado, praticamente isoladas. Depois de algumas ligações estranhas, pedindo que elas saiam do local, as garotas começam a desaparecer. 

Bom, esse é o enredo, super-criativo de BLACK CHRISTMAS. Além dessa criatividade toda, ainda temos um grave problema, já que as personagens (universitárias ranzinzas) não têm o menor carista ou simpatia. Ou seja, para nós que assistimos o filme, pouco importa se todas vão morrer ou não – e isso tira todo o propósito de um filme de terror, ou seja, preocupar-se com algum dos personagens e, por isso, sentir MEDO…  

2677_01.jpg

Um dos únicos pontos positivos do filme é o seu design de produção. As cenas são escuras, mas bem fotografadas – algumas delas são extremamente caprichadas, principalmente quando vemos alguns objetos serem borrifados por sangue.  

A casa é bastante assustadora e os personagens, principalmente no flashback inicial, se não metem medo, pelo menos são repulsivos. Se eu fosse tentar descrever o visual do filme, seria algo como uma mistura entre O GRINCH e SEXTA-FEIRA 13…  

Infelizmente, o visual é a única coisa que não se perde totalmente no filme, pois a história – que já era idiota – consegue piorar no final. Parece que não sabiam como acabar o filme…  

Apenas recomendado para fãs do gênero e, mesmo assim, se não tiverem mais nada para assistir (se estiver passando BIG BROTHER na TV, podem assistir, pois ainda será vantagem). 

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. […] Uma boa surpresa. Não tenho como descrever esse filme de outra forma que não seja essa. Em vários momentos, tive a oportunidade de assistir a MAIS ESTRANHO QUE A FICÇÃO e acabei abdicando dele para tentar a sorte com bombas como O GRITO 2 e NATAL NEGRO. […]

  2. eu quero assistir este filme


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: