REFÉNS DO MAL (Whisper)

fevereiro 13, 2008 às 6:00 pm | Publicado em Filmes | 1 Comentário
Tags:

whisper.jpg

Davi Cruz – Nota 6,5

Apesar dos muitos defeitos e da grande quantidade de clichês, WHISPER conseguiu me agradou0. Até porque, com as três características abaixo, pouquíssimos filmes deixariam de me agradar:

1 – É praticamente uma “homenagem” ao filme A PROFESSIA (até o nome do menino, Daniel, é parecido de Damien), um dos meus filmes de suspense preferidos (obviamente, estou falando do original, de 1976).

2 – Adoro filmes com neve! Não me perguntem o porque, mas o fato é que adoro. Qualquer filme que tenha neve, podendo ser ESQUECERAM DE MIM, JENIFER 8 e, é claro, o insuperável O ILUMINADO.

3 – A presença de um ator de LOST. Para quem acompanha meu blog, não preciso dizer mais nada, já que sou fanático por LOST.

Assim, ficou muito fácil gostar do filme, que conta a história de um ex-presidiário (Josh Holloway) que sonha abrir um restaurante e esquecer sua vida criminosa. Para tanto, precisa participar de um “ultimo trabalho”, ou seja, o seqüestro de um menino de 10 anos de idade.

whisper_2.jpg

O problema, descoberto tarde demais pelos seqüestradores, é que o guri é – literalmente – um diabinho que, além de outras coisas, consegue manipular todos a sua volta (com sussurros, o “whisper” do título). Ele consegue fazer com que pessoas normais simplesmente enlouqueçam e cometam crimes bárbaros, além de também controlar vários lobos negros. E assim como Isaac Mendez, ele tem o poder de desenhar o futuro – sempre desenhos assustadores.

Josh Holloway, no papel de Max, é praticamente um Sawer saído da ilha de LOST. Infelizmente, mostra que o ator é limitado, já que faz o mesmo papel em dois projetos diferentes. Em muitos momentos, eu tinha a impressão que o Jack ou o John Locke iriam aparecer para ajuda-lo…rsss

Apesar disso, o filme tem algumas cenas interessantes e consegue provocar bons sustos. O final é um tanto quanto absurdo, mas aceitável dentro da concepção da história.

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Não sei se a questão é ele ser limitado. Muitos atores quando começam a ganhar projeção geralmente conseguem apenas papéis muitos próximos daqueles que interpretam no veículo que os revelou.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: