RAMBO IV

março 3, 2008 às 11:45 am | Publicado em Filmes | 1 Comentário
Tags:

rambo4.jpg

Davi Cruz – Nota 4,0

Infelizmente, logo após seu festejado retorno em ROCKY BALBOA (filme que ainda não assisti), Sylvester Stallone retorna nessa aberração, chamada RAMBO IV.

O primeiro RAMBO era um ótimo filme, que apesar de violento, tinha seus méritos justamente ao criticar os erros do governo norte-americano durante e depois da Guerra do Vietnam – entre outras coisas, o fato dele virar as costas para os veteranos de guerra.

E se RAMBO II: A MISSÃO era apenas uma continuação inferior e mais violenta (mas ainda assim eficaz) da franquia, RAMBO III surgiu como um baladado blockbuster, recheado de estupidez, violência e explosões – e hoje, quando lembramos que o herói aparecia lutando no Afeganistão, praticamente ao lado que Osama Bin Laden, a coisa toda fica ainda mais estranha.

Veio então RAMBO IV, produzido e dirigido pelo próprio Stallone, que só me trouxe uma certeza: ai, que saudades de RAMBO III !!!!

A “história” mostra um John Rambo recluso e amargurado, sendo contratado como guia de um grupo de missionários americanos, que pretender seguir até uma aldeia de camponeses em Mianmar. Na caminho de ida, Rambo mata alguns piratas locais e tenta avisar aos missionários sobre os perigos que os esperam. Eles não o escutam (afinal, são estúpidos) e John volta para casa. Logo depois, os missionários são capturados pelo exército local e Rambo volta a ser guia, desta vez de um grupo de mercenários contratados para resgatá-los.

A partir daí, temos uma seqüência de cenas violentas e escuras, onde mal da para perceber quem está morrendo e quem está matando. Os inimigos são retratados como sádicos, que apreciam orgias e exploração sexual (no caso, homossexual) de menores.

Já o nosso “herói”, como citado pelo Pablo Vilhaça no CINEMA EM CENA, lembra muito o famoso serial killer Jason Vorhess (para mim, faltou apenas a máscara). Ele não se contenta em apenas matar os inimigos: ele precisa fazer isso sempre da forma mais cruel possível. Capitão Nascimento? Praticamente um coroinha perto de John Rambo.

Ele é tão mal, que não se contenta em pegar a velha faca de caça e colocar na cintura, acompanhado da velha música tema da série. Desta vez, ele FORJA o próprio facão…

Falando em John Rambo, é importante salientar que Stallone está realmente assustador nesse filme. Velho, inchado pelos anabolizantes e com o rosto deformado (merecendo o apelido de RamBOTOX, que corre pela net) ele surge como uma figura grotesca, mesmo que a direção de fotografia tente mantê-lo sempre nas sombras.

Já falei duas vezes que o filme é escuro, mas vou reforçar: ele é quase tão escuro quanto ALIENS Vs PREDADOR 2. E é tão estúpido quanto era aquele filme. Aliás, me passou uma idéia na cabeça: porque ainda não pensaram em um filme chamado RAMBO Vs CHUCK NORRIS?

Finalizando, Rambo vale apenas pelas belas paisagens iniciais e para matar a saudade dos fãs mais ardorosos da série. Para mim, que além de não ser fã, ainda considero este um tema ultrapassado, os 76 minutos de filme pareceram intermináveis…

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Oi,
    me conta uma coisa? eu tô muito curiosa! Vc que já tá na 4ª!
    E aqueles ”outros” lá? Lost é uma doidura. rs… ó voltei a assistir por causa dos seus comentários eih?!
    Beijos


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: