LOST [4X11] – Cabin Fever

maio 9, 2008 às 11:43 am | Publicado em LOST | 3 Comentários
Tags:

Davi Cruz – Nota 7,0

Já faz um certo tempo que desenvolvi uma forma de continuar amando LOST, mesmo diante de episódios mornos ou de explicações absurdas: simplesmente ignoro essas partes, me focando apenas no que me agrada na história. Infelizmente, em CABIN FEVER terei que ignorar quase tudo o que foi mostrado neste episódio fraco, com flashbacks longos e centrados na figura de John Locke.

Após uma semana de espera angustiante, evitando spoilers como o Drácula evita o sol e acreditando cegamente nas informações que davam como certo que este seria o episódio “mais empolgante da temporada”, me deparo com, nada mais, nada menos, do que um episódio filler

Descobrimos que John Locke foi um bebê prematuro, abandonado pela mãe e posteriormente adotado (sim, e daí?). Tivemos o aparecimento de Richard Alpert e Matthew Abaddon, em momentos distintos da vida dele, provavelmente viajando no tempo e procurando o tal “escolhido”. 

Apenas dois detalhes me chamaram a atenção nestes flashbacks: o desenho do mostro da fumaça, feito por Locke na infância, e o teste feito por Alpert, onde havia um vidrinho com aquele mesmo material encontrado no chão, em volta da cabana de Jacob, e uma revista, com um conto sobre uma “ilha misteriosa”.

Já no “presente”, tivemos uma seqüência no cargueiro, com Keamy matando o Dr. Ray e o capitão Gault – este último, mostrando-se não ser vilão e, sim, apenas um funcionário apavorado com aquela situação. Antes de morrer, o capitão consegue um bote para Sayid e Desmond escaparem, porém o brotha prefere ficar e esperar por Penélope.

Lapidus assume de vez o papel uma postura de “mocinho” e enfrenta Keamy. Mesmo sem conseguir impedi-lo de retornar a ilha, ele dá um jeito de ajudar aos losties, jogando um dos rádios localizadores para Jack. Só espero Jack entenda o que Lapidus estava querendo….

Para encerrar, a questão da cabana: primeiro, John tem um daqueles sonhos estranhos, onde Horace lhe diz como encontrar a cabana. Até aí, tudo bem, pois pelo menos descobrimos que a purgação ocorreu em 1992 (2004 menos 12 anos).  Já na cabana, algumas coisas estranhas acontecem. Uma delas foi o fato de Ben Linus aparentemente ter desistido de ser “o escolhido” e entregue os pontos. Não sei se seria mais um plano dele, mas ele me pareceu sincero e abalado desta vez.

Dento da cabana, Locke encontra Christian Shepard. Diferente das visões de seu filho Jack, ele aparece sem o famoso conjunto terninho-preto-e-tênis-branco. Ele está barbudo e sem aquela cara de mau de sempre. Parece mais com um viajante do tempo do que uma aparição. Diz para Locke que não é Jacob, mas que pode falar por ele (muito estranho). Mais estranho ainda é a forma como Claire age: com um sorriso misterioso e malicioso, realmente não se parece com a Claire que conhecemos. Ela sim, parece uma aparição sinistra…

A “grande revelação” dada por Christian é que eles precisam “mover a ilha”. Como? Só no próximo episódio iremos descobrir…

Enfim, realmente estou preocupado com o rumo que LOST vem tomando. Volto a bater na mesma tecla, mas o fato é que LOST era apaixonante quando tratava das pessoas e não dos mistérios (que seriam apenas um “pano de fundo” e um tempero a mais para a história). Infelizmente, a maioria não entendeu assim e os produtores sentiram-se na obrigação de “inventar” respostas para todos os mistérios. E essas respostas, acredito eu, não devem agradar a todos. A mim, pelo menos até agora, não estão agradando muito.

3 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Nesse ponto concordo com vc: “os produtores sentiram-se na obrigação de “inventar” respostas para todos os mistérios”…

    Depois de ter visto esse episódio fiquei com duas impressões:

    1- os produtores tem o controle sobre o rumo da série, sabem para onde querem ir. Não sei desde quando, mas acredito muito nisso…

    2- e se LOST não tivesse respostas para seus mistérios!?

    O problema é que os mistérios talvez atraiam os fãs por esperar as respostas. Sem elas, ou a promessa delas, acho que seria difícil segurar a audiência…

    Grande abraço, Davi!

  2. Eai cara. Entao esse episodio eu achei bem morno, mais como sempre o FINAL compensou tudo! O final foi muito bom.. a aparição do pai de Jack foi otima e a cara de que “nada aconteceu! Estou a par de tudo” da Claire… MEU DEUS! Eu achei assustadora…

    ~O final da temporada está se aproximando e eu tenho certeza que vai ser um dos melhores! :d

  3. este seriado tá me deixando maluco… abração gaúcho


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: