LARS AND THE REAL GIRL (2007)

maio 26, 2008 às 4:17 pm | Publicado em Filmes | 1 Comentário

Davi Cruz – Nota 9,5

“Rapaz solitário compra boneca em sex shop e torna-se namorado dela”.

Eram, mais ou menos assim, as poucas sinopses de LARS AND THE REAL GIRL disponíveis na internet. Mais desanimadoras que estas, impossível. Por isso, só acabei tomando coragem para assistir ao filme, devido à insistência do meu amigo Diógenes, o mesmo que já havia me indicado o ótimo MAIS ESTRANHO QUE A FICÇÃO.

Mas, quanta surpresa! Por trás de uma premissa um tanto quanto “esquisita”, encontrei um dos filmes mais tocantes que assisti nos últimos tempos. Conduzido com extrema sensibilidade pelo ex-diretor de comerciais Graig Gillespie, LARS AND THE REAL GIRL mostra-se um belo filme sobre o amor e a solidão.

O personagem título, interpretado de forma brilhante por Ryan Gosling (infelizmente, não me recordo de nenhum filme dele em especial) é um cara solitário, órfão e que mora na garagem da casa dos falecidos pais, enquanto seu único irmão Gus vive na casa com a esposa Karim.

Mostrando totalmente anti-social e perturbado desde os primeiros minutos do filme, Lars segue a rotina de ir da casa para o trabalho (monótono), evitando ao máximo qualquer contato mais próximo com outras pessoas.  Ele é assediado pela colega de trabalho Margo, mas recusa-se até mesmo a falar com ela – mesmo que essa, apesar de não ser especialmente bela, aparente ser uma criatura muito doce, além de carente.

Sua cunhada Karim, parece ser a única pessoa que realmente se preocupa com Lars, a ponto de praticamente obrigar ele a jantar com ela e o marido, tentando assim tirá-lo do isolamento.

Lars, apesar de tudo, é uma pessoa de boa índole e que não quer atrapalhar ninguém – considerado, mesmo que estranho, como um “bom garoto” pelos demais moradores da cidade.

A situação fica mais complicada quando Lars compra uma “real doll” (que para quem não sabe, é uma boneca de silicone, com dimensões e características idênticas as de uma pessoa real) e a apresenta para seu irmão e sua cunhada como sendo sua namorada. A situação, que seria cômica, logo se mostra triste, diante do fato de que Lars parece realmente acreditar que a boneca é uma pessoa de verdade.

É então que surge a personagem da psicóloga Dagmar (Patricia Clarkson), que orienta a todos para que entrem na fantasia de Lars, enquanto ela tenta desvendar os motivos para aquela criação fantasiosa para, só assim, tentar descobrir um modo de curá-lo ou de, pelo menos, ajudá-lo.

Não vou me aprofundar mais na história porque isso tiraria muito da graça do filme, que vale realmente a pena ser assistido.

Praticamente todos os personagens são interessantes, com destaque para Karim, Dagmar e, é claro, o ótimo Lars, com todos os trejeitos de uma pessoa problemática e tímida.

Alguns provavelmente acharão o filme uma tremenda bobagem. Mas tenho certeza que a maioria vai facilmente captar a beleza e a delicadeza dessa história e, com certeza, torcerá muito para Lars.

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Um dos filmes que estou para assistir já há algum tempo… agora vou mesmo ve-lo, heheh..
    uma pena que tenha o achado de maneira ilegal (download, heheh) pois parece que esse filme deve ganahr o mesmo destino qeu teve o Half Nelson – outra produção indepedente estrelada pelo menos ator que até hj não aportou em terras tupiniquins.. qto desrespeito… tomara que venha para cá o quanto antes, pois to cansado de ver tanta coisa boa em uma tela de 14 polegadas, ehehe
    abraços, Davi!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: