FIM DOS TEMPOS (The Happening/2008)

julho 1, 2008 às 4:54 pm | Publicado em Filmes | 5 Comentários

Davi Cruz – Nota 4,0

Ainda morava na casa de meus pais e ia ao cinema no “Herbie” (apelido super-criativo dado ao meu fusca branco, ano 1981), quando assisti à obra-prima do  diretor M. Night Shyamalan: O SEXTO SENTIDO. Fiquei enlouquecido com aquele filme, inclusive cometendo a estupidez de, ao chegar do cinema, revelar o final da história para várias pessoas (sendo quase linchado por isso). Tinha a certeza de que estava diante de um novo Spielberg e contando as horas para assistir ao seu próximo projeto. 

No ano seguinte, já morando no nordeste, me deparo com CORPO FECHADO (2000), filme que me deixou não com uma pulga, mas com um elefante atrás da orelha. Apesar de muito bem recebido pela crítica (que na minha modesta opinião, ainda estava ofuscada pelo filme anterior) e de ser tecnicamente exuberante, o filme não me agradou por um motivo bastante singelo: achei a história boba.

Mesmo assim, minha fé no diretor continuava inabalada. “Foi só um deslize” pensava. Por isso, fui assistir  SINAIS (2002) com uma enorme expectativa. Apesar de muita gente ter esculhambado o filme, confesso que gostei muito e consegui captar bem a mensagem do diretor. Também ficou bastante claro para mim que um dos poucos defeitos do filme havia sido a forma equivocada com que ele havia sido “vendido” para o público, que foi ao cinema esperando um filme de ação com extraterrestres.

A VILA (2004) me causou impressão semelhante: mesmo bastante criticado, o filme me agradou. Porém, já não havia como ignorar a enorme diferença que havia entre o Shyamalan diretor (competente) e o Shyamalan roteirista (limitado, mas achando-se genial).

Foi então que tudo desandou de vez: nem munido de toda a boa vontade do mundo consegui engolir A DAMA NA ÁGUA (2006), considerado por muitos como o “fundo do poço” para o sr. M. Night Shyamalan. O filme deixava bastante claras as limitações do indiano como roteirista e a forma repetitiva com que ele dirige seus filmes, sempre tentando criar um clima tenso demais, para acontecimentos não tão tensos assim.

Chegamos então a FIM DOS TEMPOS (2008), que poderia ser chamado de FIM DOS TEMPOS DO SR. SHYAMALAN. Mesmo com todo o desapontamento causado pelo filme anterior, ainda havia uma “pontinha” de esperança de que o diretor se reabilitaria. Tanto que, aqui no blog, no Box “ESTAMOS AGUARDANDO”, o filme manteve-se listado por um bom tempo (ainda está lá, mas vou retirar assim que terminar esse texto).

Vou ser bem direto: Shyamalan precisa parar de escrever roteiros imediatamente! E precisa botar na cabeça que ele não é um diretor excepcional! Ele PODE ser um bom diretor. Mas para isso, precisa se esforçar muito.

O filme começa extraordinariamente bem. Se a intenção era chocar, ele consegue fazê-lo rapidamente, através de cenas muito bem elaboradas. Parabéns!

O problema começa quando, de uma forma precipitada demais, é revelada a causa daqueles suicídios em massa: uma “neurotoxina que inibe o sentido de auto-preservação das pessoas”. Com perdão da expressão chula, mas PUTA-QUE-PARIU! É difícil levar a sério um filme com uma premissa dessas.

Após isso, os personagens passam a fugir dos locais afetados por essa “neurotoxina” e, após algum tempo, percebem que precisam ficar em grupos cada vez menores, para evitar a infecção. E a história é essa. O resto é pura “encheção de lingüiça”.

O ponto alto (risos) fica por conta da chegada do grupo de Elliot (Mark Wahlberg) à uma misteriosa casa, habitada por uma viúva maluca que vive sem contato com o restante da humanidade. Além de não acrescentar nada à história, essa parte ainda apresenta as sequências constrangedoras do filme. Numa delas, o personagem de Mark Whalberg confunde uma boneca de 50 cm, deitada em uma cama, com uma pessoa adulta. Em outra, conversa com uma planta de plástico.

Fora isso, mesmo a pessoa mais desatenta do mundo percebe a forma, totalmente forçada, com que a personagem da velha maluca cita a existência de uma tubulação que liga a casa ao galpão. Ficou óbvio demais que, a tal tubulação citada, seria algo importante para o decorrer da história.

Nem vou perder meu tempo discutindo sobre a forma com que os personagens conseguem escapar, por diversas vezes, de serem contaminados – simplesmente fugindo das rajadas de vento ou trancando-se dentro das casas, como se aqueles fossem locais hermeticamente fechados.

Enfim, bobagens e mais bobagens, em um filme bobo e cansativo. Realmente uma pena, vindo de um diretor com um início tão promissor…

5 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Cara eu vou ser orbigado a concordar ctg, antes da estreia eu estava tao ancioso com o filme, vi tdos os trailer… corria atras de tdo que saiu. dai eu assisti o filme e me decepcionei cmpletamente, achei o começo otimo mais dpois as coisas ficaram horriveis.! E o final do filme? Nem conta néH! Deu ate raiva;;; HAUDHS!!
    Eu odiei mesmo. estava esperando uma coisa otima e isso que veio!

  2. Eu sou fão do Shyamalan, gostei de todos os seus filmes (ainda não assisti a dama na água) e, achei esse inferior aos outros mas, talvez por não ter criado nenhuma expectativa, não achei o filme tão ruim, até gostei. Talvez, em consequência de ter assistido um pouco antes, Deu a Louca em Hollywood e os Espartalhões, que considero os piores filmes que já vi, Fim dos Tempos foi divertido de assistir.

  3. Olá! Gostas da série Sobrenatural(Supernatural)? Então visita o nosso blog! Um dos primeiros blogs portugueses a falar da nossa série favorita! Visita:
    http://spg-supernatural-girls.blogspot.com

    Se quiseres te juntar aos nossos links envia nos um comentário! Esperamos por ti lá!

    PS: Vi esse filme agora a pouco tempo e achei mesmo AHH AMEI XD

  4. Lucas e Wagner, valeu pelos comentários!
    Só pra constar: depois de assistir OS ESPARTALHÕES, qualquer coisa é boa mesmo… rsss

    Um abração!

  5. Cara tu tens certeza que assiste Pantanal? HAUSHDUASHD! Tdo diaa? RsRs!
    Vô te contar… tipo eu saio da aula as 11 da noite néH, dai chego em ksa e minha mãe ta assistindo a novela. Tpo quando eu quero assistir alguma coisa eu tenho que assisti pelo menos o final da novela com ela! :P

    Tipo assim, não falo que seja ruim, mais é que eu não gosto mesmo de novela! HASUDHUASHDUAHSDUH!!!

    Tu viste Wall-E??? Eu vi otem escrevi algo la no BLOG!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: