FRINGE [1×02] – The Same Old Story

setembro 23, 2008 às 8:47 pm | Publicado em FRINGE | 1 Comentário
Tags: , ,

Assisti ao primeiro episódio de FRINGE logo que este “vazou” na internet. Como sabia que haveria um bom espaço de tempo, antes da chegada do segundo, acabei nem comentando sobre a série no blog. Faço isso agora, após ver THE SAME OLD STORY.

O episódio piloto havia sido bem interessante, porém tenho que confessar que ele não conseguiu me “fisgar” naquele momento. Achei o ritmo um pouco monótono e, principalmente, não me interessei pelos personagens.

Já neste segundo episódio, as coisas já começaram a se encaixar melhor. O cientista-maluco-mor, Walter (John Noble) é uma figuraça: genialidade comparável a de Albert Einsteins (comparação citada no episódio), ele tem momentos de “desligamento” total, principalmente após passar 17 anos preso em um hospício. Além disso, aparenta guardar segredos tão terríveis, que poderiam fazer deve um vilão no futuro.

Já seu filho Peter (Joshua Jackson) ainda não se achou na história. Alterando momentos  de cinismo e egoísmo com momentos totalmente “bom moço”, ele  ainda precisa ser moldado como personagem.

Sua parceira Olivia Dunhan (Anna Torv) porém, é quem mais me preocupa na história, pois lhe falta muito carisma, principalmente para ser a protagonista da série. Aliás, é impressão minha ou já estão começando a sugerir um “climinha” entre Olivia e Peter? Aquela cena, com os dois conversando, ele pegando na mão dela…

A história desse episódio foi bem bacana, parecendo para mim, praticamente uma refilmagem daquele episódio de ARQUIVO-X com o Eugene Tooms (o cara que se alimentava de fígados humanos para sobreviver). Aliás, acho que seria muito mais bonito para o sr. J.J. Abrams se FRINGE se chamasse OS NOVOS ARQUIVOS-X

Duas coisas me incomodaram na série:

1)     As investigações estão parecendo fáceis demais. Com isso, perde-se um muito do elemento tensão, pois temos certeza que Walter sempre terá informações importantes (e ex-colegas envolvidos) para resolver o caso.

2)     Precisavam ter inventado uma mega-boga corporação (a Massive Dynamics), que provavelmente será a culpada por trás de todas as conspirações da série? Não era mais fácil culpar o governo? Sei lá, ando assistindo SARAH CONNOR e lá está uma corporação por trás de tudo… Em LOST, idem, temos a DHARMA… HEROES, também… Enfim, sempre tem uma corporação envolvida!!!!! 

Para encerrar, achei válidas as tentativas de se incluir humor na série. Apesar de ainda não terem acertado o ponto, acho que este será um recurso interessante para quebrar a “sobriedade” da série (os caras conseguem reproduzir as imagens gravadas na retina de um cadáver e eu fico aqui falando em “sobriedade”).

E qual será o segredo de Peter? Será ele o resultado de algum experimento de Walter? Isso tem alguma coisa a ver com os números citados pelo cientista, enquanto tentava dormir? Afinal: será que Peter consegue mover a ilha? Ops, acho que misturei as séries… 

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Concordo com você em vários aspectos, Davi.
    Principalmente sobre a falta de carisma da protagonista. Totalmente diferente do cientista, que segura bem a atenção.
    Bom, tem potencial. Como ando desanimada com séries novas, espero que Fringe dure…
    Abs


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: