FRINGE [1X07] In Which We Meet Mr. Jones

novembro 14, 2008 às 12:09 am | Publicado em FRINGE | 4 Comentários

fringe

Até já imagino a reação de todos a esse novo episódio de FRINGE. Acredito que muitos voltarão a espernear, reclamando da “falta de respostas” e do “ritmo arrastado” da série. Meu conselho? Acostumem-se ou desistam, porque parece que essa será a formula de FRINGE.

Eu, particularmente, gostei muito do episódio. Tivemos novamente um começo impressionante (e nojento) e um novo “mistério da semana” para Walter e sua equipe. 

Desta vez, um agente do FBI, chamado Mitchell Loeb passa mal, logo após participar de uma investigação frustrada. Ele precisa ser operado as pressas e descobrem uma espécie de verme gigante grudado no coração.

A partir daí, acompanhamos as tentativas de Walter de salvar a  vida do agente, que por sua vez é muito amigo de Broyles. Enquanto isso, Olivia busca informações sobre a origem daquela estranha contaminação e acaba indo parar na Alemanha, onde reencontra um ex-namorado. É na Alemanha também que temos mais uma das famosas aparições do Observador, mais precisamente no aeroporto de Frankfurt, aos 15m 53s.

observador

A “experiência estranha” da semana inclui um cadáver que é ligado ao cérebro de Peter e, sob determinados impulsos elétricos, consegue transmitir uma resposta importante para a resolução do caso. Pois mais absurda que pareça, a experiência foi apresentada de maneira interessante e, devido aos resultados bastante subjetivos que gerou, acabou não me parecendo algo tão bizarro.

Em relação as respostas, por enquanto ainda não tivemos nenhuma que realmente acalmasse os fãs. A única informação que pareceu ser importante acabou sendo dada por Broyles. Segundo ele, “O Padrão” está ligado à uma rede de terroristas tecnológicos, que realizam demonstrações públicas das suas descobertas (como ocorrido no ônibus ou então no avião do episódio piloto) para comprovar a eficiÊncia das mesmas – e posteriormente lucrar com elas.

snapshot20081113235959Desta vez, não tivemos nenhuma referência a Massive Dynamics e a resolução se dá mais por conta do esforço de Olivia do que de alguma descoberta de Walter – o que é muito bom.

Gostei muito do clima “não confie em ninguém” que acompanhou todo o episódio e que chegou ao seu auge na ótima cena final. Além disso, os produtores fizeram questão de, sutilmente, colocar uma pulga atrás na orelha de todos: foi revelada a existência de um informante dentro do departamento e sempre que havia uma citação sobre o assunto, a câmera enquadrava Peter, com uma expressão misteriosa.

Outro ponto positivo foi a construção de momentos bastantes tensos, especialmente dois momentos que contavam com o fator “urgência”: a visita de Olivia a cadeia, na Alemanha e, principalmente, a corrida contra o tempo realizada por Peter, que precisava impedir que determinado suspeito fosse morto. 

Assim, FRINGE segue em frente, como uma série que divide opiniões, mas que mantém suas convicções – o que, para alguns é um defeito, mas para mim acaba sendo sua grande virtude.

4 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Para mim, o melhor episódio da série até o momento!

    Acho que foi mais redondo, direto ao ponto.

    Tivemos boas informações sobre o “Padrão”, e para quem acompanhava ALIAS, deve ter comparado com as células lá… eu não assistia direito… hehehe

    Não vi o “Observador” dessa vez, talvez tenha passado batido…

    Mas foi muito bom mesmo, eu daria um 10!! A mesma nota para os comentários. Parabéns, Davi!

  2. Não consigui gostar de Fringe. Odeie o Pre-air, não gostei do segundo episódio, e, então desisti… Fora que eu odiei o Dr. Louco e o filho dele. E, Olivia era chata e sem carisma. Espero que as coisas tenham melhorado.

  3. Oi, Davi!
    Não vi o último episódio ainda…To atrasada com tudo, com as séries, o blog, visitas…
    Eu não ligo para a falta de respostas, já me acostumei com isto em Lost. Mas esperava, pelas informações iniciais, que Fringe fosse mais direta que Lost. Enfim, deixa eu assistir para dizer o que acho de verdade, hehehehe.
    Bj

  4. Oi Davi, achei bom também esse episódio. Acho que daria mais mistério se a Olivia não conseguisse a resposta, mas conseguindo salvar o agente.
    Parece Lost, mais perguntas que respostas.
    Abraços


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: