BUSCA IMPLACÁVEL (Taken/2008)

novembro 22, 2008 às 9:43 am | Publicado em Filmes | 4 Comentários

busca

busca-implacavelDepois de ler várias críticas sobre Busca Implacável, ainda estava na dúvida se olharia ou não filme, pois a maioria dos comentários que eu li desciam o pau, criticando de maneira ferrenha. Depois de ter assistido eu devo dizer que ele não é assim tão ruim como o pessoal comentou.

Pra começar, temos o ator Liam Neeson no papel do ex-agente do governo Briam Mills. Está certo que o cara não é um excelente ator, mas dá pro gasto. Melhor que muito atorzinho ridículo que tem por aí ( se vocês assistiram GAROTOS PERDIDOS 2 sabem do que eu estou falando, só pra citar um exemplo).

Além disso, tenho uma certa simpatia depois de ter visto dois filmes dele que eu gostei muito: DARKMAN– Vingança Sem Rosto (1990) que também foi o 1º filme com um pouco mais de grana do nosso hoje mundialmente conhecido Sam Raimi ( SPIDERMAN e OS MISERÁVEIS )

bscap0019

Mas vamos ao filme: Bryan Mills( Liam Neeson ) tem uma filha de nome Kim ( Maggie Grace, a Shannon deLost ) que viaja de férias sozinho para Paris com uma amiga, apesar da relutância do pai que não gosta nada da idéia. Após elas já estarem no apartamento dos primos dessa amiga, o Briam liga para ela atrás de notícias e enquanto a filha ainda está no telefone, as duas são seqüestradas por homens que trabalham com tráfico de mulheres.

A partir daí o filme toma um ritmo alucinante, com o Ex- agente correndo contra o tempo para achar a filha e sua amiga, numa Paris onde se descobre que nem tudo são flores. Brian usa seus conhecimentos adquiridos durante vários anos como agente para perseguir os seqüestradores e eliminá-los um a um. E pose se dizer que o cara faz isso muito bem.

bscap0020O filme é bastante parecido com muitos filmes que vimos por aí, mas conseguiu me divertir justamente pelo seu ritmo alucinante,com cenas de ação muito bem feitas, e também pela participação de atores que fizeram personagens que gostamos, como Liam Neeson e também Famke Janssen, como Lenore, mãe de Kim ( Famke é mais conhecido como Jean Grey/Fênix Negra da trilogia X-men ).

Vale a pena, divertimento na certa, sem grandes compromissos!

 Até mais, grande abraço!!

Anúncios

THE SARAH CONNOR CHRONICLES [2X09] Complications

novembro 20, 2008 às 9:56 pm | Publicado em THE SARAH CONNOR CHRONICLES | 2 Comentários

sarah_309

Gostei muito deste 9º episódio de TSCC, apesar dele apresentar um tom mais sombrio e misterioso que os demais. Como já tenho comentado a algum tempo, fico contente quando percebo, por parte dos realizadores, a vontade de tentar algo mais do que simplesmente “contar” uma história. Mesmo que, eventualmente, os resultados não sejam exatamente o esperado.

3tartarugasAqui, em determinados momentos, eu imaginei estar vendo algum episódio de LOST, já que foram incluídas cenas de sonho, que visam agregar novos elementos à trama. Nestes sonhos, Sarah passa por estranhas experiências, sempre relacionas à três elementos. Primeiro, sonha com três cactus, que crescem rapidamente e agarram John. Depois, sonha com três tartarugas. Ao mesmo tempo, ela começa a demonstrar estranhos sintomas, imediatamente lembrando do câncer que, supostamente, irá vitimá-la no futuro.

Preocupada e sem ter a quem recorrer, Sarah procura o psicólogo Boyd Sherman (o mesmo do episódio 6), que não ajuda muito.

derek1Enquanto isso, a misteriosa Jesse leva  Derek Reese até um prisioneiro que, segundo ela, se chamaria Charles Fisher e seria um aliado da SKYNET, vindo do futuro. Derek acha tudo aquilo muito estranho, já que não consegue se lembrar daquele senhor, que nega veementemente se chamar Charles Fisher.

Essa sequência é muito tensa, já que não temos idéia de quem está falando a verdade. Além disso, temos uma reviravolta interessante, quando Jesse revela que a vítima dos experimentos do Dr. Fisher, no futuro, era ele, Derek, e não ela. Detalhe: da forma como foi mostrado, fica aberta a possibilidade de Jesse também estar mentindo…

Lembrando LOST mais uma vez, temos cenas de tortura, dignas de Sayid e, principalmente, a discussão sobre viagem no tempo. Aqui em SARAH CONNOR, a teoria diverge bastante, já que Jesse coloca, frente a frente, o Charles Fischer atual (jovem) e o Charles Fisher do futuro.  Além disso, temos uma discussão entre Derek e Jesse, que chegam a conclusão de que eles vieram de dois futuros paralelos, já que não lembram dos mesmos acontecimentos.

alisonEncerrando o episódio, descobrimos o quanto o Agente Alison pode ser filho-da-puta, já que ele desenterra Cromartie e o entrega para Catherine – jurando estar fazendo algo de “bom” para a humanidade. E o pior: mesmo questionado por John e quase morto do Cameron, ele nega ter feito aquilo.

Ah, já que falei em Cameron, nunca achei ela tão estranha em um episódio. Méritos para a atriz, que nos deixa completamente confusos, com as ações da personagem, ora totalmente sem emoção, olha querendo imitar trejeitos humanos e garantindo ter sentimentos. Medo… Muito medo dela!

BONES [4X09] The Con Man in the Meth Lab

novembro 20, 2008 às 2:28 pm | Publicado em BONES | Deixe um comentário

bones_409

Considero louvável o esforço dos realizadores de BONES que, nesta 4ª temporada, têm se esforçado muitona tentativa de revitalizar a série. O melhor exemplo para descrever isso talvez seja o episódio THE CON MAN IN THE METH LAB, que nos trás uma história mais elaborada e capricha nos dramas envolvendo os personagens.

 

No mistério da semana, um corpo literalmente explode junto com um laboratório clandestino, durante um treinamento da polícia. A equipe do Jeffersonian é chamada e, sem entregar muito da trama, basta dizer que ela envolve traição entre crimonosos e troca de identidade.

 

Até o último instante, não temos idéia sobre quem realmente seria o culpado. E quando ele finalmente é descoberto, a grande novidade é que ele tenta fugir, faz reféns e troca tiros com a polícia, em uma sequência bem interessante.

clarkTemos, como “estagiário chato da vez”, a volta de Clark – pra mim, o mais chato dos que já botaram os pés no Jeffersonian. Principalmente para nós, de sangue latino, chegam a ser patéticas as reações do rapaz, tendo chiliques sempre que algum assunto foge do estritamente profissional.  Como no momento em que Booth comenta com ele sobre o fato de Angela ter uma ex-namorada e ele retruca, dizendo que “os únicos X que me importam são os raios-X”. Vai pra P.Q.P!!! Além da piada não funcionar muito bem em português, custava Clark simplesmente concordar ou fingir interesse?

jared

Já que falei em Booth, é justamente o drama dele que é explorado pelo roteiro. Ficamos sabendo que o agente tem um irmão mais novo, Jared Booth, que tem uma brilhante carreira na marinha. Porém, durante o episódio (onde Jared chega a ter uma rápido affair com Bones) descobrimos que, assim como o pai, ele tem sérios problemas com álcool. Para piorar a situação, fica claro que Booth sempre o protege, mesmo que, para isso, acabe sendo prejudicado.

Esse fato acaba tirando de Booth uma grande promoção, pela resolução de um caso, e ainda balança seu relacionamento com Bones que, inicialmente, prefere acreditar no irmão do seu parceiro.

bones

Encerrando o episódio, temos um discurso bacana de Bones que, ao seu modo, deixa claro o quanto gosta de Booth. Além disso, suas atitudes anteriores, fazendo de tudo para reparar a injustiça de Jared em relação a Booth, não deixam qualquer dúvida quanto a intensidade desse sentimento. Embora todo mundo torça para um envolvimento amoroso entre Bones e Booth (eu, muitas vezes), cenas como essa me fazem achar que a amizade entre um homem e uma mulher, apesar de rara, é muito bonita e pode valer a pena.

Enfim, esse foi mais um bom episódio, muito movimentado e complexo. Confesso até que não entendi 100% da trama. Aliás, quem já assistiu ao episódio e quiser conferir minhas conclusões, clique aqui ao lado Continue Reading BONES [4X09] The Con Man in the Meth Lab…

DEXTER [03X08] – The Damage An Man Can Do

novembro 20, 2008 às 7:50 am | Publicado em DEXTER | Deixe um comentário

dexter_308

Chegamos ao 8º capítulo de Dexter e a história começa a esquentar novamente. Muitas revelações e mudanças de rumo, deixam o espectador com a pulga atrás da orelha.

bscap0005Para começar, Dexter e Miguel estão cada vez mais amigos. Enquanto eles comem uma pizza na casa de Dexter, o advogado indica uma nova vítima para o nosso querido psicopata: Billy Fleeter, um ex-jogador de futebol americano que se perdeu no mundo das apostas e paga suas contas matando apostadores que não saldam suas dívidas. Mas, desta vez, Miguel quer participar de todo o processo, inclusive na hora de matar o escolhido. Dexter, como um sujeito que toma todas as precauções antes de cometer um crime, não aceita logo no começo, mas depois acaba aceitando.

Seguindo a história por outros caminhos, Debra encontrabscap00061 uma pista sobre o Esfolador: em todos os locais onde acorreram assassinatos, as árvores estavam podadas – indicando que o Esfolador pode ser um podador de árvores, que usa esta oportunidade para observar as vítimas. O chefe deles,  Sr. George King, então é chamado e indica o ajudante Mario Astorga, como um possível suspeito. Ele é chamado e assim que chega ao departamento e o nome do Sr. King é citado, ele entra em pânico, implorando para ser mandado de volta para Nicarágua. Debra e Quinn percebem que estão seguindo o podador errado.

bscap00181Falando em Joseph Quinn, ele conta para Debra que ele e Yuki Amado eram parceiros na Divisão de Narcóticos, quando um amigo seu, detetive Stewart, havia se suicidado depois de um acidente com um traficante. Yuki, então, havia coloca a culpa em Quinn, pois ele sabia que Stewart usava drogas e não havia contado nada para ninguém. Pelo menos essa é a versão de Quinn. Se é verdade ou não, já é outra história.

Pra completar, Anton some e há indícios de que ele foi pego pelo Esfolador. Também, nos instantes finais do capítulo, a grande revelação: depois de assassinar Billy Fleeter, Miguel Prado vai procurar consolo nos braços de…. Ellen Wolf!?!?!.

Em grande expectativa pelo próximo, muita coisa boa vem aí!!

Até mais, grande abraço!!

[LOST] 10 Episódios Essenciais

novembro 19, 2008 às 10:19 am | Publicado em LOST | 6 Comentários

lost_10

Incentivado pelo Leco, do TEORIAS LOST, montei uma lista com “10 Episódios Essenciais” de LOST.

Confesso que adorei a experiência, principalmente porque, ao analisar episódio por episódio, consegui tirar boas conclusões. Dentre elas, talvez a que mais tenha me chamado a atenção é que, depois de uma 4ª temporada tão empolgante e da descoberta de tantas informações novas (menos do que gostaríamos, é verdade), a primeira temporada perde muito da sua importância.

Não, não estou querendo dizer que ela deixou de ser maravilhosa. Porém, a “importância” dos episódios, para o entendimento da série como um todo, diminui bastante – e, por isso, reduzindo o número de episódios na lista dos “Essenciais”. Inicialmente, colocaria apenas um episódio na lista mas, para valorizá-la um pouco mais, acabei colocando dois.

Da mesma forma, a terceira temporada mostra-se bastante vazia, em relação à segunda e, principalmente, à terceira. Fica bastante claro que foi um momento de indecisão dos realizadores, só superado no momento em que conseguiram negociar com a ABC uma data para o final da série.

Enfim, vamos à lista:

11 PILOT [1×01]

Sempre citei isso em meus comentários e, mesmo depois de tantos anos, ainda considero o piloto como sendo “o” episódio de LOST. Um primor técnico (detalhes como o uso de roupas em tons cinzas, por todos os personagens, para realçar o verde da paisagem e, principalmente, os momentos em que temos o vermelho sangue na tela, são geniais) e uma escolha quase “sobrenatural” do elenco, moldaram aquilo que viria a ser, simplesmente, a melhor série de todos os tempos.

2 THE CONSTANT [4×05] 

Apesar de não ser um entusiasta dessa parte mais, digamos, “viajante” de LOST, não tem como negar que esse foi um episódio expetacular, tanto a nível de interpretações (Desmond e Penny) , quando pelo ótimo roteiro. Não sei se é o melhor da série, como muitos dizem, mas é um dos melhores.

3 THERE´S NO PLACE LIKE HOME [4×14] 

Resume bem o que foi essa absurda temporada. Todos que acompanham meus comentários sabem que não fico muito à vontade quando LOST começa a “viajar demais”, como ilha sendo movida, etc. Porém, como esse parece ter sido o rumo escolhido pelos criadores da série, o negócio e relaxar e gozar. Além disso, é nesse episódio que finalmente presenciamos o fato que era esperado desde o primeiro minuto da primeira temporada: a saída dos Losties da ilha.Claro que ninguém esperava que seria de uma forma tão amarga, mas aconteceu. E comprovou a genialidade da série, ao conseguir explicar alguns pontos e, mesmo com a saída deles da ilha (que supostamente deveria indicar o final da série) ainda assim nos deixaram enlouquecidos e contando os dias para o retorno da série!

4 THROUGHT THE LOOKING GLASS [3×23]

Ótimo episódio, com uma enorme quantidade de cenas marcantes. Além disso, contou com aquele final, mostrando Jack e Kate no primeiro flashforward da série que, literalmente, explodiu a cabeça de todo mundo e corrigiu todos os erros dessa oscilante temporada.

5 LIVE TOGETHER, DIE ALONE [2X24]

Ben/Henry Gale chegando de barco, todo dono da situação, enquanto Jack, Kate e Sawer eram mantidos como prisioneiros, aliado ao fato de Michael estar, finalmente, indo embora são mais do que suficientes para colocar esse episódio no meu TOP TEN.

6 LOCKDOWN [2×17] 

Foi o primeiro dos episódios de LOST a gerar um movimento de loucura global. Quantos milhões de teorias foram cogitadas sobre os misteriosos desenhos na porta da escotilha?

7 THE OTHER 48 DAYS [2×07]

Lembro que, quando assisti esse episódio pela primeira vez, fiquei empolgadaço. Sempre gostei de ver diferentes pontos de vista para um mesmo acontecimento. Além disso, a confirmação de que a ilha era muito maior do que imaginávamos e que muita coisa podia estar acontecendo ali sem o conhecimento dos Losties (e o nosso, por conseqüência) me deixou ainda mais alucinado.

8 MAN OF CIENCE, MAN OF FAITH [2×01]

Toda a expectativa gerada pela escotilha começa a ser aliviada aqui. Além disso, temos a apresentação de Desmond, um dos meus personagens favoritos – que naquele momento ainda nos parecia ser apenas um maluco do caralho…

9 ONE OF THEN [2×14] 

Como não incluir nesta lista o episódio que nos apresentou Benjamin Linus (na época, ainda Henry Gale)?

10 RAISED BY ANOTHER [1×10] 

Estou colocando esse episódio na lista por dois motivos: um deles, foi o impactante fato de Hurley realizar um “levantamento”  entre os sobreviventes  e descobrir que, entre eles, existia alguém que não estava no vôo 815. Além disso, foi esse o episódio que mostrou o encontro de Claire com o misterioso vidente que, na época, nem me chamou a atenção. Porém hoje, depois de todos os acontecimentos envolvendo Aaron no final da temporada passada, acho que se trata de um ponto importantíssimo para a continuidade da história.

« Página anteriorPróxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.