BONES [S04E11] The Bone That Blew

dezembro 9, 2008 às 11:00 pm | Publicado em BONES | 1 Comentário

bones

Dispostos a qualquer coisa para movimentar a trama, os produtores de BONES resolveram trazer, neste episódio, Max Keenan, pai da Dra. Brennan, para dentro do Jefersonian. Isso mesmo que vocês leram: Max é contratado por Cam como uma espécie de “professor de ciências”, encarregado de acompanhar as crianças que visitam o local e lhes mostrar alguns experimentos científicos.

bones2

Obviamente, sua filha é a primeira pessoa contrária à essa contratação, o que confesso que achei um tanto quanto bobo por parte dela. De qualquer forma, esse acaba sendo o principal “drama pessoal” mostrado na semana, sendo que o outro envolve a frustração de Booth, por não ter condições de colocar seu filho em uma (cara) escola particular.

 

Já o crime da semana, acaba me surpreendendo tanto quanto a presença de Max no Jefersonian. Além da sua surpreendente resolução (eu até pensei em contar aqui, mas acho melhor vocês mesmos descobrirem) ele ainda apresenta uma  intrincada e interessante construção, com vários suspeitos em potencial e um envolvimento da equipe como à muito tempo não se via. Todos os squints, sem exceção,  são fundamentais para a resolução.

bones1

Fragmentos de um esqueleto são encontrados em meio à uma floresta, com marcas estranhas e apresentando sinais de queimadura. Como o corpo foi parar lá, onde e como a vítima foi morta e, principalmente, por quem ela foi morta, são as questões da vez.

Para ajudar, tivemos a volta dos “experimentos malucos” de Hodgins que, sem poder contar com Zack acaba recorrendo ao estagiário da semana (Wendell, para mim, o melhor dos substitutos de Zack) e Max Keenan.

Para quem se interessa por “administração” e “gerenciamento”, me chamou a atenção a importância da comunicação interna da equipa para o andamento das investigações. Sempre acompanhamos todos trocando telefonemas, sempre que algo novo é descoberto, mas desta vez foram os e-mails que Cam manda para a equipe (no caso, para Hodgins), descrevendo a evolução das descobertas, que possibilitou a rápida descoberta do tipo do combustível usado para queimar o corpo. Sem contar, é claro, com a iniciativa de Booth, que perdeu sua gravata mas não perdeu a pista…

Atualização 10/12/2008

Com isso, encerramos as exibições de BONES em 2008. A série retorna somente no dia 15 de Janeiro, passando a ser exibida agora às quintas-feiras, pela FOX Americana. 

BONES [S04E10] The Passenger in the Oven

novembro 30, 2008 às 10:42 am | Publicado em BONES | Deixe um comentário

bones_4101

bones_corpo1Episódio bastante atípico, THE PESSENGER IN THE OVEN mostra um corpo encontrado dentro do avião que levava a Dra. Brennan e Booth para a China – onde ela iria estudar alguns esqueletos encontrados em cavernas, com mais de 40 mil anos.

Apesar de BONES ser uma série que sempre divertiu, exatamente por nunca se levar muito a sério, desta vez fiquei bastante incomodado com alguns exageros propostos pelo roteiro:

– Logo nos primeiros minutos, Booth se encarrega de justificar a sua presença no vôo: ele, supostamente, estaria ali para proteger uma “propriedade intelectual” dos EUA – a própria Dra. Brennan. OK, mas não engoli muito essa explicação. Poderiam ter mandado um agente novato ou um simples segurança particular.

– Sei que, com a integração das redes GSM aos satélites de telecomunicação,  se consegue ter um bom acesso à internet durante os vôos internacionais. Porém, simplesmente, não consegui deixar de rir, ao ver a impressionante qualidade da comunicação feita entre o avião e o Jeffersonian (que possibilitou, inclusive, que Angela e Hodgins verificassem pequenos detalhes  no cadáver).

bones_linkIsso me lembrou muito aquela novela, EXPLODE CORAÇÃO, onde a cigana Dara conversava, via internet, com o personagem do Edson Celulari, com uma qualidade de transmissão até hoje é difícil de se conseguir (sendo que a novela se passava em 1995, quando até a conexão discada ainda era um luxo).

Enfim, com o auxílio dessa super-conexão, Brennan e o pessoal do Jefersonian conseguem realizar uma autópsia online no cadáver. Brennar, inclusive, tem seus momentos “Magáiver” (MacGyver), ao desmontar um projetor e, utilizando sua lâmpada azul, conseguir identificar traços de sangue pelo chão. Ela também utiliza adesivo para dentaduras e talco, para produzir o molde de um ferimento e, com isso, descobrir o formato da arma do crime – que, no final das contas, não serve para nada…

O episódio ainda mostrou uma “inusitada” inversão de papéis, já que, com Brennan e Booth distantes, uma nova “dupla de investigadores” é formada pelo Dr. Sweets e, acreditem, a advogada escrota Caroline Julian (aliás, dizer “advogada escrota” não configura um pleonasmo?).

O pior é que a dupla funciona, já que, mesmo com todos os recursos técnológicos disponíveis, é um pista passada por Sweets, via telefone, que acaba resolvendo o caso.

bones_velhinhaFora isso, destaque para as duas velhinhas, apaixonadas por livros policiais, que praticamente antecipam todos os movimentos de Booth.

Também tivemos Angela e Roxie, em um momento de indecisão em relação ao seu relacionamento. Sinto que os produtores souberam muito bem como começar essa história, mas não sabem como terminá-la. Correm o risco de parecerem preconceituosos, mas fica claro que querem (assim como a maioria da audiência) que Angela fique com Hodgins (não, não sou preconceituoso, só não acho Roxie uma personagens carismática).

O próximo episódio, chamado THE BONE THAT BLEW, foi ao ar no dia 26 de novembro e deve ser comentado aqui ainda nesta semana.

[Podcast#5]

novembro 25, 2008 às 1:54 pm | Publicado em BONES, DEXTER, FRIDAY NIGHT LIGHTS, PODCAST, THE SARAH CONNOR CHRONICLES | 6 Comentários
Tags:

podcast5

Depois de uma semana de “folga”, o Podcast Tô Assistindo está de volta. Num papo, descontraído como sempre, comentamos sobre:

   00:00 - 00:47 Abertura, com a nova vinheta
   00:47 - 01:25 Apresentação dos participantes
   01:25 - 06:20 Comentários sobre DEXTER [3x07] e [3x08]
   06:20 - 09:58 Apresentando a série BONES
   09:58 - 13:00 Comentário sobre BONES [4x09]
   13:00 - 16:20 Apresentando a série TERMINATOR: THE SARAH CONNOR CHRONICLES
   16:20 - 20:36 Comentário sobre THE SARAH CONNOR CHRONICLES [2X09]
   20:36 - 25:36 Comentários sobre FRIDAY NIGHT LIGHTS [3X08]
   25:36 - 26:37 Encerramento 

OUVIR O PODCAST:

DOWNLOAD DO ARQUIVO (26:37 min / 12,5 MB)

Não se esqueçam de enviar suas críticas, opiniões e comentários para toassistindo@oi.com.br

BONES [4X09] The Con Man in the Meth Lab

novembro 20, 2008 às 2:28 pm | Publicado em BONES | Deixe um comentário

bones_409

Considero louvável o esforço dos realizadores de BONES que, nesta 4ª temporada, têm se esforçado muitona tentativa de revitalizar a série. O melhor exemplo para descrever isso talvez seja o episódio THE CON MAN IN THE METH LAB, que nos trás uma história mais elaborada e capricha nos dramas envolvendo os personagens.

 

No mistério da semana, um corpo literalmente explode junto com um laboratório clandestino, durante um treinamento da polícia. A equipe do Jeffersonian é chamada e, sem entregar muito da trama, basta dizer que ela envolve traição entre crimonosos e troca de identidade.

 

Até o último instante, não temos idéia sobre quem realmente seria o culpado. E quando ele finalmente é descoberto, a grande novidade é que ele tenta fugir, faz reféns e troca tiros com a polícia, em uma sequência bem interessante.

clarkTemos, como “estagiário chato da vez”, a volta de Clark – pra mim, o mais chato dos que já botaram os pés no Jeffersonian. Principalmente para nós, de sangue latino, chegam a ser patéticas as reações do rapaz, tendo chiliques sempre que algum assunto foge do estritamente profissional.  Como no momento em que Booth comenta com ele sobre o fato de Angela ter uma ex-namorada e ele retruca, dizendo que “os únicos X que me importam são os raios-X”. Vai pra P.Q.P!!! Além da piada não funcionar muito bem em português, custava Clark simplesmente concordar ou fingir interesse?

jared

Já que falei em Booth, é justamente o drama dele que é explorado pelo roteiro. Ficamos sabendo que o agente tem um irmão mais novo, Jared Booth, que tem uma brilhante carreira na marinha. Porém, durante o episódio (onde Jared chega a ter uma rápido affair com Bones) descobrimos que, assim como o pai, ele tem sérios problemas com álcool. Para piorar a situação, fica claro que Booth sempre o protege, mesmo que, para isso, acabe sendo prejudicado.

Esse fato acaba tirando de Booth uma grande promoção, pela resolução de um caso, e ainda balança seu relacionamento com Bones que, inicialmente, prefere acreditar no irmão do seu parceiro.

bones

Encerrando o episódio, temos um discurso bacana de Bones que, ao seu modo, deixa claro o quanto gosta de Booth. Além disso, suas atitudes anteriores, fazendo de tudo para reparar a injustiça de Jared em relação a Booth, não deixam qualquer dúvida quanto a intensidade desse sentimento. Embora todo mundo torça para um envolvimento amoroso entre Bones e Booth (eu, muitas vezes), cenas como essa me fazem achar que a amizade entre um homem e uma mulher, apesar de rara, é muito bonita e pode valer a pena.

Enfim, esse foi mais um bom episódio, muito movimentado e complexo. Confesso até que não entendi 100% da trama. Aliás, quem já assistiu ao episódio e quiser conferir minhas conclusões, clique aqui ao lado Continue Reading BONES [4X09] The Con Man in the Meth Lab…

BONES [4X07] The Skull In The Sculpture

novembro 11, 2008 às 11:18 pm | Publicado em BONES | Deixe um comentário

bones_4071

Nada como um bom episódio de BONES para alegrar a nossa semana. Depois de uma pequena pausa, a série retorno com uma história média, porém com ótimas situações envolvendo os squints de Brenam e Booth. 

Neste sétimo episódio da quarta temporada, THE SKULL IN THE SCULPTURE, tivemos o corpo de um artista encontrado dentro da sua própria “escultura”, que dá nome ao episódio e que, na verdade, não passa de um um amontoado de ferros retorcidos, resultantes da prensagem de um carro velho. Tudo indica que o artista havia se suicidade na tentativa de “eternizar” o seu trabalho porém, a equipe do Jeffersonian duvida disso.

snapshot20081111230830

 

Entre os suspeitos pelo crime, três figuras estranhas: a secretária do artista, coincidentemente uma ex-namorada lésbica de Angela, um artista concorrente e a dona da galeria de arte, esta sim, esquisitíssima.

Como a série tende a ser bastante esquemática (como reclamei em algumas situações e elogiei em outras) desta vez os produtores se esforçaram bastante para movimentar o episódio.

 

A resolução do caso é bastante óbvia e segue a linha “criminoso que nos deixa com pena”, porém dois outros acontecimentos tornaram o episódio bastante divertido. No primeiro, tivemos um beijo entre duas mulheres (e não “selinho”, mas sim um beijo caloroso) e, para completar, tivemos um criativo e super divertido final, envolvendo o personagem que mais tem se destacado nesta temporada: Dr. Sweets.

snapshot20081111230848

 

Além disso, tivemos boas piadas, principalmente com Hodgins e seu “Jaws Of Life” e a revelação de que Booth pode ser bem menos preconceituoso do que parece. Bones, mais uma vez, diverte com sua alienação em relação ao assuntos mais corriqueiros e mantém suas boas tiradas de sempre.

 

Enfim, um bom episódio, focado mais nos eventos paralelos do que propriamente no crime, mas que cumpre muito bem a sua função, que é mostrar uma série inteligente e divertida, mesmo que tratando de um assunto tão pesado quanto a morte.

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.