THE BIG BANG THEORY – 1ª TEMPORADA

janeiro 18, 2010 às 11:43 pm | Publicado em THE BIG BANG THEORY | 9 Comentários

Davi Cruz – Nota 10

Ao encerrar a primeira temporada de THE BIG BANG THEORY (devorada em 3 dias) minha primeira grande dúvida é a seguinte: como será que as “outras” pessoas se sentem diante de uma série como essa? Acham chata? Acham Sheldon um porre?

Isso porque, para mim, é muito difícil de imaginar como alguém pode não AMAR a série, já que tudo o que gosto está lá: um texto super interessante, recheado de referências nerds, ótimos atores e, é claro, uma loira maravilhosa contracenando com eles. Para mim, a série é absurdamente divertida, mas talvez não seja para muitas pessoas (apesar de saber que existe um movimento crescente – que talvez eu mesmo faça parte – que classifico como “pop-nerd”, já que nunca foi tão popular ter interesses nerds).

Enfim, não vou descrever todos os episódios da primeira temporada, já que ela se encontra na 3ª, mas apenas encorajar à aqueles leitores que gostam de filmes como GUERRA NAS ESTRELAS e O SENHOR DOS ANÉIS, que jogaram (ou ainda jogam) qualquer tipo de videogame ou que simplesmente são interessados por assuntos nerds e que não conhecem a série (algo difícil de acreditar) que PAREM COM TUDO O QUE ESTÃO FAZENDO e comecem a assistir THE BIG BANG THEORY imediatamente!

Os episódios são curtinhos e muitíssimo bem escritos. Sheldon é neurótico, hipocondríaco e totalmente anti-social (na verdade, ele é quase um Dr. Manhatan, tamanho o descaso que sente pelos outros humanos, classificados como “mentes inferiores” por ele). Porém é brilhante e possui um afiadíssimo senso de humor.Ele talvez seja a grande estrela, com toda a sua esquisitice, mas é o seu companheiro de apartemento Leonard,  com quem conseguimos nos identificar – já que ele, pelo menos, “tenta” agir de forma normal (sem muito sucesso). Seus melhores amigos são Rajesh e Howard. O primeiro, indiano, sofre de um incomum problema: não consegue falar com mulheres, enquanto o outro é um esquisitão de 26 anos que mora com a mãe – e jura que é “o gostosão”.

Os quatro amigos são cientistas que trabalham na mesma instituição e passam o seu tempo livre envolvidos em diversas atividades nerds: xadrez 3D, palavras-cruzadas em klingon e, principalmente, jogando videogame (especialmente Halo).

Os episódios tratam de temas corriqueiros, quase sempre envolvendo as tentativas de Leonard em conquistar a sua bela visinha Penny ou alguma nova neurose de Sheldon. Porém são tantas citações inteligentes que a mais simples das premissas acaba resultando em episódios viciantes.

Ao final da primeira temporada, fica a impressão de que, apesar da esquisitice inicial, aqueles 4 amigos são pessoas de bom coração que, além de brilhantes nos seus ramos de atuação, ainda não tem vergonha de fazer o que gostam.

Prometi a mim mesmio que só começaria a assistir a 2ª temporada amanhã, mas acho que vou dar uma espiada no primeiro episódio agora mesmo.

Abaixo, segue o vídeo com Jim Parsons (Sheldon) apresentando a premiação do GOLDEN GLOBE de ontem.

Anúncios

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.